Cidade de Maputo realiza campanha “Cidade Segura Livre de Violência Contra Mulher e Raparigas”

 Cidade de Maputo realiza campanha “Cidade Segura Livre de Violência Contra Mulher e Raparigas”

Face a tendência crescente de casos de violações sexuais de raparigas e mulheres no país, onde se estima que sete mulheres são violadas diariamente, a cidade de Maputo está a levar a cabo iniciativa designada “Cidade segura livre de violência contra mulheres e raparigas”.

Nashica é nome de fictício desta jovem mulher que desde tenra idade viveu um ciclo de violência, desde a física incluindo a sexual. Conta que viu repetidas vezes o pai a bater na sua mãe. Um dos seus vizinhos teria também abusado a ela sexualmente. A história desta mulher prosseguiu até no dia que foi violada na via pública há cerca de um ano.

Uma história de violência sexual que ganha proporções preocupantes nas comunidades porque as vezes os supostos violadores são membros da família das vítimas.

Diola Gimo, é activista em matérias de violência sexual. A activista sugere medidas duras para os violadores de raparigas e mulheres.

No âmbito dos objectivos de desenvolvimento sustentável, a Organização das Nações Unidas tem metas claras para 2030 no capítulo da violência contra a mulher.

Sensibilizado com nível do problema em Moçambique, o Reino da Bélgica garante apoio para que o nosso país encontre melhores formas de combater todo tipo de violência contra a mulher.

É no contexto de combate à violência sexual contra mulher que mulheres de várias idades e homens juntaram-se na Praça da Paz, na cidade de Maputo, para refletirem em torno do assunto, uma actividade antecedida por uma marcha.


 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique