Em Inhambane: eleitores participam em massa do processo de votação

 Em Inhambane: eleitores participam em massa do processo de votação

Com um caminhar pausado devido a uma definição física, Silvério Vaz de 60 anos de idade, eleitor activo desde 1994 foi um dos milhares que foi as urnas, esta terça-feira, em Inhambane.

Por conta da sua deficiência teve prioridade na fila e como quem quer fazer tudo correctamente, para que seu voto conte, pediu ajuda para exercer o seu direito.

No final de tudo, Silvério era um homem realizado e disse ao “O Pais" que valeu a pena o sacrifício em prol do futuro de Moçambique.

Rita Mahoyango é eleitora de primeira viagem. Sem experiência nenhuma, chegou a perder 40 minutos na mesa errada, tudo porque não sabia interpretar no seu cartão de eleitor onde iria votar. Mas com o problema resolvido, Rita, teve pela primeira vez a oportunidade de decidir sobre o futuro do seu país e no final, com um sorriso de menina e com o sonho realizado, disse ser uma mulher feliz.

Entre os eleitores, há quem mesmo doente decidiu enfrentar o calor e a fila longa, tudo para votar. É o caso do Américo que pela manhã foi ao hospital tratar da doença e de tarde decidiu ir às urnas participar do momento considerado decisivo para os moçambicanos.

O governador de Inhambane Daniel Chapo que é também o cabeça de lista da Frelimo foi um dos primeiros eleitores a votar e disse na ocasião que não via necessidade dos eleitores permanecerem nas assembleias depois de votar.

Chapo defende que na mesa de voto estão pessoas indicadas pelos órgãos eleitorais incluindo as indicadas pelos partidos políticos, que são na essência pessoas de confiança desses partidos e por isso deve-se confiar nos órgãos eleitorais.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique