Mulheres dão parto em casa por falta de maternidade em Cabo Delgado

 Mulheres dão parto em casa por falta de maternidade em Cabo Delgado

Muitas mulheres de Cabo Delgado continuam a dar parto em casa e alguns casos sem assistência de um técnico de Saúde devido a falta de maternidade. O problema é geral em toda província, no entanto a situação é considerada grave no distrito de Chiure, o mais populoso da província, onde as algumas mulheres ainda percorrem cerca de 20 quilômetros, de bicicleta ou a pé, para serem atendidas numa unidade sanitária.

Para aliviar o sofrimento da população e evitar mortes de mulheres e crianças devido a partos fora das maternidades e longe de um técnico de saúde, o Banco Mundial desembolsou cerca de 22 milhões de Meticais para a construção e apetrechamento de um Centro de Saúde, na localidade de Bilibiza, onde na época chuvosa, uma parte da população não tinha acesso a assistência médica, por causa dos cortes nas vias de acesso.

Com este Centro aqui em Bilibiza as mulheres já não precisam andar 20 Quilômetros para Ocua ou Namogelia, onde tem maternidade.

Entretanto, apesar de ter sido resolvido um problema para vinte mil habitantes de Bilibiza, a Direcção Provincial de Saúde de Cabo Delgado, está preocupada com outras unidades sanitárias que ainda não tem uma maternidade.

Inaugurado pelo governador de Cabo Delgado, Júlio Parruque, o Centro de Saúde de Bilibiza e do tipo 2 e conta com 2 casas para os técnicos de saúde.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique