Mulheres de várias classes sociais exigem que seus direitos sejam respeitados

 Mulheres de várias classes sociais exigem que seus direitos sejam respeitados

Celebra-se hoje o dia Internacional da Mulher. Em Moçambique, com ou sem consciência da efeméride as mulheres sabem o que pretendem na sociedade. À nossa reportagem mulheres de diferentes profissões engrandeceram o seu valor.

O dia 08 de Março foi um dia normal para muitas mulheres que desde cedo se levantaram para buscar o seu sustento. São tantas, de todas as classes sociais, que não cruzaram os braços num dia que o mundo lhes rende homenagem.

A mamã Milagre António por exemplo, vendedeira há muitos anos no mercado fajardo em Maputo, não se lançou aos sonhos em busca de milagres. Levantou-se muito cedo e foi fazer o que mais sabe…vender.
Desconhece o significado do dia internacional da mulher, mas sabe como gostaria que a mulher fosse tratada na sociedade.

A nossa reportagem também ouviu a professora Maria Mutemba da Escola Primária Eduardo Mondlane, em Maputo. Ela enaltece o papel da mulher da mulher no mundo, tendo a sua experiência de docência e mãe como exemplo de sacrifício.

Direitos iguais aos homens pedem outras mulheres que se dizem descriminadas em seus locais de trabalho, em casa, na rua, só pelo facto de serem mulheres. Esta funcionária da migração defende esta causa.
08 de Março, é o dia internacional da mulher e foi instituído pela ONU como forma de se celebrar as conquistas das mulheres ao longo do tempo.


 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique