Africa’s Travel Indaba: uma oportunidade para conhecer África

Africa’s Travel Indaba: uma oportunidade para conhecer África

Caiu, quinta-feira, o pano sobre mais uma edição da Africa’s Travel Indaba, considerada a maior feira de turismo africano. Nesta feira são expostos os principais produtos turísticos de cada país participante, há oportunidades para criação de parcerias entre agências de viagens e operadores turísticos e também espaço para o debate do sector do turismo no continente.

Na abertura do evento, o CEO da South African Tourism (SAT), Sisa Ntshona, convidou aos participantes a tirarem maior proveito do evento, pois considera Africa’s Travel Indaba uma oportunidade para conhecer África, no seu melhor. Ntshona destacou que no Indaba os participantes tem a oportunidade de conhecer as potencialidades do continente e traçar parcerias para investir nesses lugares.

Durante uma secção de debate que teve como tema: Responsible e Tourism- Enabling the “”New Normal”, que versava sobre o desenvolvimento do turismo tendo em conta o ambiente, os efeitos climáticos vindos do aquecimento global, e as comunidades locais. O CEO da SAT que fez parte do painel destacou que o sector privado e público devem trabalhar para promover mudanças no sector, mas esta transformação não pode colocar em risco os valores de uma comunidade, muito menos excluir as comunidades locais dos projectos. “Quando as pessoas são excluídas destroem, mas quando são incluídas nos projectos são as primeiras a protegerem-no. Há tempos no kruger park houve uma comunidade que se revoltou e resolveu fechar uma das entradas do parque, porque se sentiam excluídas e cansadas de ver actividades que geram dinheiro enquanto elas não tem acesso aos rendimentos”, disse o CEO da SAT.

Judy Lain, membro do painel, chamou atenção aos cuidados que temos que ter com o ambiente, como cidadãos em primeiro lugar e depois como turistas. Lain deu o exemplo da restrição de água que houve na cidade do Cabo recentemente devido a seca, onde cada pessoa teve que mudar de hábitos e para gastar cada vez menos água. A painelista disse que a mudança de comportamento que houve na cidade do Cabo deve ser transferida para Joanesburgo, para Durbam e por fim para o resto do mundo.

O turista em qualquer parte do mundo é chamado a ter um comportamento cívico, preservar o ambiente mesmo não sendo originário desse lugar. Os agentes turísticos por sua vez foram desafiados a desenharem pacotes, passeios que ensinem o consumidor a ter melhores práticas.

Ao encerrar o painel de debate, Ntshona desafiou cada um dos participantes a procurar soluções, porque elas existem internamente, não sendo necessário busca-las fora, onde os africanos devem tomar a dianteira e passar para acção. “Devemos deixar de ser vítimas, o mundo está a olhar para nós. Podemos mostrar que somos capazes de melhorar a nossa gestão, o nosso comportamento”, afirmou Sisa Ntshona.

Para a californiana Gail Woloz, dona de uma agência de viagens, o Indaba 2018 foi uma oportunidade única de conversar presencialmente com diferentes agentes do sector e criar parcerias. Woloz, que participa pela primeira vez no feira de turismo, considera o continente africano especial, onde há muito ainda por explorar no sector. A californiana tem como principal aposta da sua agência de turismo as viagens para África, os seus clientes tem como preferências África do Sul, Botswana, Tanzânia e Quénia. Gail Woloz afirmou que depois do Indaba vai aumentar os destinos africanos oferecidos na sua agência.  

O Africa’s Travel Indaba decorreu de 8 à 10 de Maio, na cidade de Durban, na áfrica do sul e contou a participação de 22 países africanos e compradores de mais de 80 países de todo o mundo, além de 600 membros de empresas de mídia, entre jornais, revistas e televisões nacionais e internacionais. Moçambique faz-se representar na feira com 20 expositores, entre agências de viagens, hotéis, linhas aéreas e o Instituto Nacional do Turismo (INATUR). A feira é organizada pela South African Tourism, agência de promoção do turismo na África do Sul e pelo ministério do Turismo daquele país.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique