Afrocinemakers estreia A mensagem de Ivo Mabjaia

Afrocinemakers estreia A mensagem de Ivo Mabjaia

Curta-metragem de Ivo Mabjaia tem 13 minutos e 30 segundos de duração e conta a história de mulheres violadas.

 

Dentro de duas semanas, o grupo de cineastas Afrocinemakers vai estrear o filme A mensagem, dirigido por Ivo Mabjaia. A curta-metragem rodada em dois dias é a história de um grupo de mulheres, vítimas de violações, que se junta para encontrar soluções de como lidar com o trauma. Entre as personagens, estão as que se preocupam em sarar as feridas criadas pelos homens e as que almejam apenas vingança.

Baseado em factos reais, A mensagem é um filme em que as personagens femininas dizem às masculinas que, se continuarem com violações, vão matar a todos homens. A curta-metragem traz, para Ivo Mabjaia, uma mensagem clara: “a nossa ideia é consciencializar as pessoas, para que reflictam sobre o problema do estupro, de modo que se saiba o que se deve fazer sempre que isto acontecer com alguém. Temos de encontrar as melhores medidas para lidar com isto porque é um problema muito sério”.

Segundo entende o realizador, os homens em geral devem estar mais conscientes sobre o problema que a violência e a violação está a criar nas mulheres e na sociedade. “As mulheres têm um papel grande nesta luta, mas acho que quem deveria ter maior papel são os homens”.

A produção do filme exigiu de Mabjaia muita pesquisa. O realizador teve, igualmente, de conversar com muitas mulheres violadas, as quais, algumas, entraram para o filme. Nesse sentido, o artista teve de ser paciente ao ouvir e ao conquistar a simpatia das actrizes seleccionadas.

O filme contou com 18 actores, entre eles Fleur du Desert, Alima Haggy, Paulo Timbrine, Joaquim Fernando, Shanaya Percella e Camila Lemos. Para as duas últimas, A mensagem é uma curta inspiradora. “Acho que, na vida real, as pessoas deveriam lutar contra o estupro, de modo que isto pare. O problema é que as pessoas calam, porque temem represálias. Penso que as mulheres devem denunciar sempre esses actos”, acrescentou a actriz, explicando por que se identificou com a curta: “Identifiquei-me com o filme porque já fui muito tentada, sofri assédios até de mulheres. Senti na pele a personagem que encarnei, e até chorei, quando li o guião. Sinto que também fui vítima do que representei”.

Como acontece com Shanaya Percella, Camila Lemos acredita que o filme pode contribuir para a mudança de mentalidades. “O filme retrata mágoas, raivas e traumas por que as mulheres estupradas por pais, tios e etc. passam. Na minha opinião, a transmissão de valores morais e éticos de mães para filhos (homens) é determinante. Claro, mas tudo isto depende da mentalidade de cada um. Para mim, este é um filme para humanidade”.

A mensagem é um filme produzido por Omar Faquirá, pela produtora Afrocinemakers, um grupo jovem no domínio cinematográfico (fotografia, filmagem, consultoria audiovisual), cujo portfólio é constituído por 10 curta-metragens, cinco vídeo-clipes e duas mini-séries.

A produtora só não tem data certa para estrear o filme porque ainda está a negociar os direitos com algumas instituições, incluindo televisões.

 

O realizador

Ivo Alfredo Combane Mabjaia nasceu a 12 de Junho de 1995, em Maputo. Trabalha como facilitador, técnico impressor e designer gráfico. Cresceu no bairro da Mafalala, e leciona aulas particulares de Inglês para estrangeiros. Em 2017, aventura-se no cinema, tornando-se co-fundador da empresa Afrocinemakers, na qual dirigiu duas curta-metragens: Jéssica e A Mensagem. Colaborou com Jared Nota na produção do filme Ontogénesis, vencedor do concurso de curta-metragens do CCMA, na edição deste ano.






 

 

 

 

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique