Angola: pelo menos 18 pessoas morreram na colisão frontal de dois comboios

Angola: pelo menos 18 pessoas morreram na colisão frontal de dois comboios

O sinistro aconteceu nesta quarta-feira no sul do país, no troço de linha férrea entre o Namibe e a Bibala, e envolveu um comboio que transportava granito e outro que fazia a manutenção da via. Pelo menos 18 pessoas morreram e 14 ficaram feridas.

O que transportava granito negro estava ao serviço dos Caminhos-de-Ferro-de-Moçamedes (CFM), a outra estava ao serviço de uma empresa chinesa e fazia a manutenção da linha, segundo noticia Euronews.

O Presidente angolano, João Lorenço, que  está actualmente em Pequim, a acompanhar o fórum China-África, reagiu à notícia da colisão, na sua conta do Twiter .

"Trata-se de um acontecimento trágico em consequência do qual várias famílias perderam os seus entes queridos, sobre cuja memória me inclino com dor e tristeza", escreveu João Lourenço.

O segundo comandante do Serviço de Proteção Civil e Bombeiros do Namibe revelou que os 18 mortos incluem jovens que trabalhavam no serviço de manutenção dos caminhos-de-ferro e os quatro maquinistas, dois deles chineses, que conduziam ambos os comboios.

Dos 14 feridos registados, 10 estão em estado grave e foram, por isso, encaminhados para o hospital central da província de Huíla. Os restantes já tiveram alta.

Esta foi a primeira colisão de comboios nos CFM desde que a empresa chegou ao planalto da Huíla, a 31 de maio de 1923, mas o segundo acidente depois do descarrilamento de uma composição de carga em Fevereiro deste ano na zona da Mapunda, no Lubango, sem provocar vítimas, especifica a Angop. citado pela Euronews.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique