Aniano Tamele promove Tsunela no Franco-Moçambicano

Aniano Tamele promove Tsunela no Franco-Moçambicano

O autor do álbum discográfico, Tsunela papai, disponível para o público desde ano passado, seleccionou quatro autores para celebrar a arte e a fé. O espectáculo vai acontecer na cidade de Maputo, dia 18.

Tsunela papai. No próximo dia 18, quinta-feira da semana que vem, os apreciadores da música de Aniano Tamele voltam a ter um pretexto para gozar os acordes do artista. Depois de lançar o seu álbum de estreia em Abril do ano passado, o músico vai ao Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM), na cidade de Maputo, para celebrar três eventos: a criatividade sintetizada na obra composta por 11 temas; a memória que tem do pai, Eusébio Tamele, que, se estivesse vivo, completaria 89 anos no dia 17 deste mês; e a páscoa, que Aniano é um músico temente a Deus.

O espectáculo musical designado Munganame (do xichangana, amigo em português), coincidentemente título de uma das músicas do disco do músico, vai iniciar quando forem 20h30, devendo prolongar-se até 22h30.

A fim de tornar o espectáculo mais festivo e, simultaneamente intimista, Tamele convidou quatro autores: António Marcos, Safira José, Kambeza e Rei Dragão. Todos eles vão interpretar pelo menos uma música do Tsunela papai com Aniano. E, já agora, a selecção dos convidados tem uma explicação: “Em cada concerto que faço, procuro adequar-me a um determinado conceito. Assim, para este Munganame, quis juntar gerações e géneros. António Marcos é um músico que oiço cantar desde pequeno. Safira José, além de representar as artistas do sexo feminino [que este é o mês da mulher moçambicana], está no cartaz porque é uma artista intermédia, entre a minha e a nova geração. Ela não é tão jovem e nem tão velha”. Quanto aos outros dois? “Também convidei Kambeza, um jovem que admiro muito e que conheci no Dondo, quando ainda era pequenino. É um jovem muito talentoso e penso que faz sentido estar no meu espectáculo. Por fim, também estarei no palco com Rei Dragão, quem vai representar a diferença dos que investem num estilo rítmico que não calha com o meu”.

Essencialmente, Aniano Tamele espera que o espectáculo da próxima semana seja um momento de convivência cúmplice com todos os que contribuem para que Tsunela papai continue abrindo-lhe portas repleta de oportunidades.

Sobre o músico, num artigo publicado recentemente neste jornal, Dadivo José deduz que Aniano Tamele “é a imagem de um homem que levou do melhor que os pais deram e narrou num álbum que contou com grandes instrumentistas liderados por Domingos Bernardo. Neste álbum foram respeitados os temas originais e foi melhorada a execução técnica e os novos arranjos dão brilho auditivo. Escutamos baladas (faixas 1, 3, 5 e 7) e altos beats para uma dança”. E o actor e professor de Teatro na Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) remata no mesmo artigo: “Aniano canta muito bem”.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique