Antigo presidente da Coreia do Sul condenado a 15 anos de prisão

Antigo presidente da Coreia do Sul condenado a 15 anos de prisão

O antigo presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, foi hoje condenado a 15 anos de prisão por corrupção, sendo assim o segundo chefe de Estado do país condenado este ano por crimes semelhantes.

No poder entre 2008 e 2013, Lee, de 76 anos, foi considerado culpado, nomeadamente, de corrupção e desvio de fundos pelo tribunal do distrito de Seul, que lhe aplicou uma multa de 10 milhões de euros.

"Tendo tudo em conta, uma pesada punição é inevitável para o acusado", declarou o juiz durante a audiência, transmitida pela televisão, citado pelo Notícias ao Minuto.

O tribunal reconheceu-o culpado de ter recebido subornos do grupo Samsung para dar o seu perdão presidencial a favor do presidente do gigante sul-coreano, Lee Kun-hee, que tinha sido condenado por evasão fiscal.

O ex-presidente afirmou-se "chocado" com as acusações, alegando que havia dado um perdão ao chefe da Samsung, então membro do Comité Olímpico Internacional (COI), para que ele pudesse liderar a delegação que conseguiu levar à organização dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, que se realizaram em Fevereiro em Pyeongchang. A Samsung também negou as acusações.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique