Antropólogo defende transparência no processo de exploração dos recursos naturais

Antropólogo defende transparência no processo de exploração dos recursos naturais

O antropólogo, Hélder Nhamazi, defende que os recursos naturais podem deixar se ser uma bênção no seio dos moçambicanos se não haver inclusão e transparência no processo de exploração.

Hélder Nhamazi falava no fórum Nacional do mecanismo de revisão de pares decorrido terça-feira em Quelimane. O antropólogo falou da necessidade da observância da transparência por parte do Estado no processo de exploração dos recursos naturais.

“Já temos um conjunto de conquistas, temos recursos naturais, mas o desafio que está associado é garantir que haja uma gestão que seja transparente e participativa”, disse Nhamazi.

O antropólogo disse que quanto a prestação de contas sobre os recursos, ainda é um desafio, contudo,  há um avanço com uma maior participação da sociedade civil
Nhamazi fez saber que a falta de uma consulta comunitária no local de exploração dos recursos pode significar problema de difícil gestão.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique