Autoridades italianas confiscam navio com 41 migrantes resgatados do mediterrâneo

Autoridades italianas confiscam navio com 41 migrantes resgatados do mediterrâneo

Contra vontade do governo italiano, um navio, operado por uma ONG italiana acabou por atracar em Lampedusa, na Sicília, sem autorização.

A bordo do navio humanitário estão 41 migrantes resgatados das águas do Mediterrâneo, que Matteo Salvini não deixa desembarcar.

Apesar do apelo do governo alemão para Itália abrir o porto, o ministro italiano do Interior mantém-se irredutível e as autoridades confiscaram a embarcação.

"Portanto, estimado governo alemão, não estou a reabrir os portos italianos, e em particular se forem vocês a pedi-lo", afirmou Salvini, ameaçando levar todos os migrantes a bordo para a embaixada germânica. Uma medida que o ministro do Interior diz estar disposto a aplicar em relação a qualquer outro país, especialmente se for europeu.

Com a entrada forçada em Lampedusa, comandante, operador e proprietário arriscam ser sujeitos a multas até 50 mil euros.

Um risco que a tripulação do navio Alex enfrenta por alegadamente não ter condições para chegar até Malta, onde tinha autorização para desembarcar.

Em condições semelhantes, outro navio de resgate, o Sea-Eye vai também a caminho de Lampedusa, com 65 migrantes a bordo.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique