Barcos da EMATUM voltam a operar este ano

Barcos da EMATUM voltam a operar este ano

Já há anos acostados no Porto de Maputo, os barcos adquiridos pela Ematum serão colocados a operar este ano. O responsável pela operacionalização é a Tunamar, uma empresa criada pela Ematum e pela Frontier Services Group, empresa do norte-americano Erik Prince
O primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, foi quem deu a informação, hoje, durante o debate sobre a Conta Geral do Estado referente a 2016.

O governante não especifica para que fim serão usadas as embarcações, mas diz que não será a Ematum a colocar os barcos a funcionar. Será, sim, a empresa Tunamar, que resulta de uma parceria entre a Ematum e a Frontier Services Group, que é uma empresa de segurança, aviação e logística com foco em África, fundada e liderada por Erik Prince.

Na verdade, a operacionalização dos barcos da Ematum é a materialização do objectivo anunciado em Dezembro de 2017, pelo empresário Prince, de investir no sector pesqueiro nacional através da Ematum.

“Foi constituída a empresa a empresa Tunamar, que resulta de uma parceria entre a Ematum e a empresa Frontier Services Group, que irá assegurar a operacionalização total dos barcos, ainda no presente ano”, disse Carlos Agostinho do Rosário.

O primeiro-ministro explicou, por outro lado, que enquanto as dívidas ocultas, estiverem a ser investigadas pela justiça, o Executivo não tem estado a pagar os empréstimos.

Mas são estas mesmas dívidas que o ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, esteve mês passado a renegociar os moldes do seu pagamento com os credores, em Londres. “Relativamente à dívida comercial contraída com garantias e avales do Estado, reiteramos que, enquanto decorrem os trâmites legais em torno deste dossier nas instituições de justiça, não temos estado a efectuar o seu pagamento”, disse Do Rosário, que aponta algumas das medidas que o Executivo vem tomando para melhorar a economia moçambicana.
“Estamos a modernizar os serviços da administração tributária através da implementação da plataforma electrónica e-Tributação, com vista a melhorar, cada vez mais, o controlo da receita do Estado. Esta componente do e-Tributação passará a incorporar a componente de pagamento de imposto via canais bancários, a partir do segundo semestre do presente ano, o que irá permitir o aumento da eficiência na colecta da receita do Estado”, diz o primeiro-ministro. Do Rosário termina referindo que a economia moçambicana está a recuperar, com a inflação a taxa de juro do sistema bancário a reduzir.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique