Brasil: Partido Social Liberal alvo de auditoria externa

Brasil: Partido Social Liberal alvo de auditoria externa

O Partido Social Liberal (PSL), formação política que em 2018 levou ao poder o actual Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, vai ser alvo de uma auditoria externa. Segundo a imprensa brasileira, Jair Bolsonaro, pediu ao presidente do PSL, deputado Luciano Bivar, a realização de uma auditoria externa para prestação de contas.

Além do Bolsonaro, defendem a auditoria externa mais 21 deputados federais do PSL. Os deputados fizeram um pedido formal para que o partido forneça documentos e informações sobre as contas partidárias dos últimos cinco anos, incluindo os dados dos últimos meses.

No documento, os advogados de Bolsonaro afirmam que submeterão os dados a uma auditoria "externa" e "independente", e declaram que o objectivo é saber se a aplicação dos recursos públicos recebidos pelo PSL é feita de forma correta, segundo o portal de notícias da Globo (G1).

O texto diz ainda que uma análise preliminar nas prestações de contas entregues à Justiça Eleitoral mostra que estas "são sempre apresentadas de forma precária".

"O notório sucesso do PSL na campanha eleitoral de 2018, oportunidade em que elegeu 54 deputados federais, é o factor que resultou no súbito incremento de mais de 10 vezes nos recursos públicos que receberá neste ano. Com isso, calha a responsabilidade de rigoroso acompanhamento das despesas do partido", diz o texto, a que o G1 teve acesso.

Entre os autores do pedido estão dois filhos do chefe de Estado, o deputado federal Eduardo Bolsonaro e o senador Flávio Bolsonaro.
A auditoria externa surge num período de crise interna do PSL.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique