Bruno: a lança que abateu o “canário” em voo no ENZ

Bruno: a lança que abateu o “canário” em voo no ENZ

Um golo de Bruno, mesmo no finalzinho do jogo, de grande penalidade, deu a vitória, à tangente, ao Maxaquene, na recepção ao Costa do Sol, em jogo de seguimento da 16a jornada, que iniciou na quinta-feira, mesmo sem ter terminado ainda a primeira volta.

Com o resultado, os “tricolores” deram um salto de gigante na tabela classificativa, ao saírem da sétima para a quarta posição e encurtando distância com o líder da prova, o Ferroviário de Maputo, que nesta jornada foi a Quelimane perder, diante do 1o de Maio local, por duas bolas a uma. Aliás, os campeões de inverno até entraram a vencer, mas os “trabalhadores” deram a volta ao resultado e fugiram, provisoriamente, da zona da despromoção, uma vez ainda dependerem dos resultados dos jogos em atraso da primeira volta e dos jogos desta segunda-feira.

Mas quem está em maus lençóis volta a ser o Costa do Sol, que terá que torcer para o Ferroviário de Nacala não vencer na deslocação a Chimoio, e também para o Incomáti de Xinavane, no jogo em atraso, diante do Desportivo de Nacala, perder, para não se deixar ultrapassar na pontuação e chegar, efectivamente, à zona da despromoção. Os “canarinhos” estão, a esta altura, a dois pontos da zona da despromoção, ocupando a 12a posição.

Quem também venceu nesta jornada 16 é a Universidade Pedagógica, na deslocação a Xinavane, e também fugiu, provisoriamente, da zona da despromoção, relegando o seu adversário a uma posição pouco cômoda para aquilo que são suas pretensões.

Fer. Beira sem João Chissano recebe homónimo de Nampula

Para a tarde desta terça-feira, ainda referente a primeira jornada da segunda volta, o Ferroviário da Beira recebe o seu homónimo de Nampula, numa partida de teste para a turma de Chiveve, que já não conta com João Chissano no banco técnico, devendo ser orientado por Jaime, então treinador de guarda-redes, e Maninho, capitão da equipa.

Por outro lado, o Textáfrica do Chimoio tem a oportunidade de regressar aos lugares cimeiros, na recepção ao Ferroviário de Nacala, devendo para tal, vencer no jogo da terça-feira. Aliás, os “fabris” de planalto tem essa oportunidade de subir na tabela classificativa, mas também de afundar ainda mais os “locomotivas” de Nacala e salvar o Costa do Sol. Uma partida que vai merecer atenção de muitos amantes do futebol.

Quem também quer reduzir distâncias de pontos em relação ao Ferroviário de Maputo, é a Liga Desportiva de Maputo, que desloca-se a Vilankulo, onde vai ter pela frente a ENH. Três pontos separam as duas equipas e os “hidrocarbonetos” quererão vencer para alcançar o seu adversário na tabela classificativa.

Por ora vale dizer que ainda há três jogos em atraso da primeira volta e mais um desta jornada, ainda por realizar.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique