Cabo Delgado apresenta primeiro caso de Covid-19

Cabo Delgado apresenta primeiro caso de Covid-19

O Ministério de Saúde detectou o primeiro caso infectado localmente na província de Cabo Delgado. Armindo Tiago assegura que esta sexta-feira, uma equipa da saúde desloca-se a Palma para testar todos cidadãos que mantiveram contacto com o moçambicano contaminado. Nas últimas 24 horas não houve registo de nenhum caso positivo, dos 18 testados

 

Afinal não é somente Maputo que conta com casos positivos de coronavírus oficialmente conhecidos. Cabo Delgado é a segunda província a ter um caso da Covid-19, nomeadamente do cidadão moçambicano de 61 anos de idade, anteriormente anunciado como sul-africano. Na verdade trata-se de uma infecção local, ou seja, o cidadão em causa não esteve fora do país, mas contraiu a pandemia em Palma, onde se encontrava em missão de serviço, tendo regressado a Maputo, já contaminado, e onde foi diagnosticada a infecção.

Vale isto dizer que há mais casos escondidos em Moçambique, nomeadamente na província de Cabo Delgado, onde o cidadão foi infectado, e o Ministério da Saúde vai enviar uma equipa de saúde para testar todos os cidadãos que mantiveram contacto com o moçambicano ora infectado.

De acordo com o Ministro da Saúde, Armindo Tiago, a equipa parte esta sexta-feira para testar grande parte dos cidadãos do distrito de Palma, para procurar parar a contaminação deste primeiro caso de fora da capital do país. Entretanto, tanto este cidadão como para o outro anunciado ontem, do moçambicano de 18 anos regressado de Portugal, os agentes de saúde já estão a monitorar, no sentido de garantir assistência aos mesmos.

E por falar em casos de outras províncias, Armindo Tiago assumiu que maior parte dos 302 casos até aqui testados, são da capital do país, mas garante que há testes feitos fora de Maputo, nomeadamente noutras províncias. Alias, segundo o Ministro da Saúde, há casos que foram suspeitos, mas depois das análises detectou-se que se tratava de simples febres e gripes, e foram logo tratados e estão sob controlo.

Para os oito casos anteriormente anunciados, os agentes da saúde estão a ministrar uma terapia que consiste em controlar a temperatura e estancar as febres, sendo esta a forma encontrada para controlar a evolução dos casos já detectados. Ainda assim, segundo o Ministro da Saúde, estes cidadãos estão a ser bem monitorados e já apresentam melhorias.

Armindo Tiago confirmou que foram testados em todo país 302 casos, com maior realce para a capital do país. Nas últimas 24 horas foram testados 18 cidadãos, tendo todos dado negativo nos resultados.

 

Cinco moçambicanos na diáspora infectado com Covid-19

Outrossim são os moçambicanos infectados com covid-19 na diáspora, cujo número passou de dois para cinco, dos quais um na Espanha, outro em Portugal, mais um nos Estados Unidos da América e dois na Suíça. Destes, o que estava na Espanha e outro nos Estados Unidos da América estiveram internados nos hospitais das respectivas cidades, mas tiveram alta e se encontram em casa. Os outros três (o que está em Portugal e dois da Suíça) encontram-se em isolamento domiciliário e estão a recuperar favoravelmente, segundo disse o Ministro da Saúde.

Em termos de números fora de Moçambique, o continente africano continua a ter muitos óbitos causados pela Covid-19, totalizando 221 mortos, em 6.213 casos positivos. Destes, 460 foram recuperados em 49 países. No mundo, os casos positivos totalizavam 823.626, dos quais 72.736 detectados nas últimas 24 horas. Em termos de óbitos, já vai em mais de 40 mil mortos, sendo que 4.193 foram nas últimas 24 horas.

 

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique