Casamentos prematuros poderão aumentar casos de fístula obstétrica

Casamentos prematuros poderão aumentar casos de fístula obstétrica

Os casamentos prematuros poderão aumentar casos de fístulas obstétricas e o índice de analfabetismo em Moçambique. A previsão foi avançada pela Primeira Dama da República, Isaura Nyusi, durante o seminário provincial sobre prevenção e combate dos casamentos prematuros, em Cabo Delgado.

“Os casamentos prematuros tem como consequência a disseminação de doenças como HIV/SIDA e Fístula obstétrica em raparigas em que o organismos ainda não está preparado para suportar um bebê”, disse Isaura Nyusi.

Entretanto, para evitar que os elevados índices de prevalência dos casamentos prematuros coloquem em risco o futuro do país, Isaura Nyusi, defende a necessidade de sensibilização dos pais e encarregados de educação, sobretudo nas zonas rurais.

Cerca de 500 pessoas, entre membros do governo, organizações da sociedade civil, e parceiros participaram no seminário, que decorreu sob o lema, “Engajemo-nos na observância dos direitos da criança protegendo-a dos casamentos prematuros”.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique