Cervejas de Moçambique doa USD 100 mil dólares às vítimas do ciclone Idai

Cervejas de Moçambique doa USD 100 mil dólares às vítimas do ciclone Idai

Milhares de pessoas afectadas pelo ciclone IDAI continuam a precisar de todo o tipo de apoio no centro do país, sobretudo na Beira, a cidade mais devastada pela catástrofe.

Esta terça-feira, a Cervejas de Moçambique (CDM) respondeu ao apelo de solidariedade e anunciou uma doação de 100 mil dólares, a serem canalizados ao Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC).

 Além das vítimas do ciclone, o apoio da maior cervejeira de Moçambique vai beneficiar igualmente as pessoas afectadas pelas cheias nas bacias dos rios Búzi e Púnguè, em Sofala.

Em comunicado de imprensa, a CDM informa que vai suspender todo o investimento em publicidade na televisão, rádio e jornais durante uma semana e converter o valor (USD 100.000) para o apoio às vítimas das calamidades naturais.

Paralelamente, a cervejeira vai usar as suas plataformas digitais de comunicação para promover campanhas de angariação de apoio humanitário.

“Temos consciência de que o apoio que provemos é insuficiente para a magnitude da catástrofe humanitária existente, mas se esta acção ajudar a mitigar o sofrimento de muitos dos nossos concidadãos, então teremos dado o nosso pequeno contributo”, explica Hugo Gomes, administrador da CDM, citado no comunicado da empresa.

Enquanto a ajuda chega, em Manica, várias escolas viram-se forçadas a paralisar as aulas porque as salas funcionam como centros de acomodação das vítimas do ciclone IDAI. Enquanto isso, os comerciantes dizem que a sua actividade entrará em colapso se continuar a chover e com estradas a ficarem intransitáveis.

 

 
 
   


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique