Chang volta a tribunal para audição que poderá decidir sua extradição

Chang volta a tribunal para audição que poderá decidir sua extradição

O principal advogado de defesa do antigo titular das Finanças de Moçambique confirmou, hoje, que à semelhança dos Estados Unidos, Moçambique também solicitou a extradição de Manuel Chang ao país. A justiça sul-africana tem agora o desafio de decidir sobre duas solicitações de extradição de dois Estados diferentes.

“Houve um desenvolvimento na semana passada, em que as autoridades pediram também a transferência de Manuel Chang para a República de Moçambique e por isso será interessante ver como é que as autoridades sul-africanas vão reagir, uma vez que receberam dois pedidos de dois Estados para a extradição de Chang”, disse o principal advogado da defesa do antigo ministro das Finanças, Rudi Krause, citado pela agência Lusa.

O certo é que amanhã retoma a audição de Manuel Chang, num ambiente cheio de dúvidas sobre o futuro do antigo ministro das Finanças e deputado da Assembleia da República. O pedido de extradição de Moçambique deu entrada na vizinha África do Sul no dia 10 de Janeiro, cerca de 10 dias depois da detenção de Chang no âmbito de um mandado de captura internacional emitido pelos Estados Unidos, que pedem também a sua extradição. “Com base no pedido das autoridades moçambicanas, é evidente que o Governo de Moçambique instruiu o seu próprio processo, que a Procuradora-Geral encontra-se em estágio avançado no processo que se desenvolveu nos termos da lei moçambicana e está claro no pedido apresentado que as autoridades moçambicanas requerem a sua presença em Moçambique para garantir que o processo judicial moçambicano possa ter a oportunidade de decorrer”, disse Krause.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique