COVID-19: Polícia endurece fiscalização em Sofala e apreende cerca de 20 pessoas

COVID-19: Polícia endurece fiscalização em Sofala e apreende cerca de 20 pessoas

Parte dos munícipes de Dondo, onde já foi registado um caso da COVID-19, tem vindo a relaxar as medidas de prevenção, violando assim o decreto presidencial. Ciente disso as autoridades decidiram endurecer a partir da noite deste domingo a sua fiscalização, para garantir que o confinamento seja cumprido.

Assim, uma brigada mista composta pela PRM, Polícia municipal do Dondo e INAE esteve a fiscalizar as casas de pasto. Parte considerável delas estavam a funcionar depois das 21 horas, mais de duas horas depois da hora prevista para encerrarem. As bebidas e outros bens foram apreendidas pela polícia.

Noutros locais jovens jogavam bilhar e a medida foi a mesma. Apreender a mesa de jogo e os jogadores foram recolhidos para as celas. No total foram detidas 8 pessoas. Aos proprietários das barracas serão aplicadas multas e as bebidas apreendidas serão despejadas pela polícia municipal.

E na cidade da Beira a polícia deteve 11 motoristas de transporte semi-colectivos por terem sido flagrados a violarem o decreto presidencial, nomeadamente, falta de máscaras e excesso de passageiros.

"Alguns dos detidos são reincidentes por isso, decidimos a partir de hoje estender a sensibilização aos proprietários dos veículos, pois, pode dar-se o caso dos motoristas estrem a tirar proveito da situação para benefícios pessoais. Se eles continuarem a prevaricar então as medidas serão endurecidas, podendo até verem as licenças suspensas", garantiu Estevão Duarte do Departamento da Polícia da Polícia de trânsito.

Importa referir que 106 das 109 pessoas, entre elas crianças e trabalhadoras do sexo que tinham sido detidas pela polícia na semana passada, por violarem o decreto presidencial, já foram soltas, depois de um trabalho de aconselhamento e sensibilização. A polícia ainda não conseguiu localizar parentes de três crianças. São menores que se encontravam a trabalhar na Beira e os empregadores também não sabem onde estão os familiares.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique