“Crise organizacional” prejudica Incomáti com falta de comparência

“Crise organizacional” prejudica Incomáti com falta de comparência

É a primeira falta de comparência no Moçambola 2019! E esta é a atribuída ao Incomáti de Xinavane, que não se deslocou a Nampula, onde iria defrontar o Desportivo de Nacala, em partida da sexta jornada do Moçambola, devido a greve que é feita pelos jogadores da colectividade, em protesto aos quatro meses sem salários.

Os “açucareiros” não realizaram nenhuma sessão de treinos esta semana, uma vez que os jogadores entraram logo de greve, o que obrigou a que a direcção dispensasse os mesmos para tratar de assuntos pessoais, principalmente os que residem na capital do país.

O facto é que a Liga Moçambicana de Futebol não anuiu ao pedido da direcção do Incomáti de Xinavane, que remeteu uma carta de pedido de adiamento do jogo deste final de semana, mas sem ter o aval da direcção do executivo de Ananias Couana.

Sabe-se que o próprio presidente da Liga Moçambicana de Futebol, Ananias Couana, chegou a deslocar-se a Incomáti para se inteirar do real motivo do pedido de adiamento e procurar encontrar uma solução, que passa necessariamente pelo pagamento dos honorários em atraso, o que ainda não aconteceu e os jogadores ainda não retomaram a Xinavane.

Aliás, os jogadores “açucareiros” ameaçam ainda não realizar o jogo da próxima quarta-feira, referente a final da Taça de Moçambique da fase provincial, diante do Desportivo da Matola, que vai encontrar o Desportivo Maputo na fase regional da segunda maior competição futebolística do país.

Nos últimos 10 anos há registo de duas faltas de comparências no Moçambola, sendo a primeira datada de 2013, quando o Vilankulo FC averbou falta de comparência por não ter se deslocado à Maputo para defrontar o Costa do Sol, naquele que foi um caso bastante badalado na altura. A segunda falta de comparência dos últimos tempos teve lugar em 2016, quando o Desportivo de Niassa negou-se a defrontar o Ferroviário de Maputo, por falta de pagamentos salariais, ainda na primeira volta, uma mancha que acabou prejudicando a equipa que se viu despromovida, no final da temporada.


 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique