CTA preocupada com taxas de juros praticadas pelos bancos comerciais

CTA preocupada com taxas de juros praticadas pelos bancos comerciais

A confederação das Associações Económicas de Moçambique, CTA, diz estar preocupada com a lentidão na redução das taxas de juro cobradas pelos bancos comercias. A CTA defende que as taxas de juro dos bancos comercias deveriam reduzir na mesma velocidade que a taxa de juro de política monetária.

O Banco de Moçambique iniciou em Abril de 2017 com a redução na taxa de política monetária. De Abril a Junho deste ano, calcula-se que o Banco Central tenha reduzido a sua principal taxa em 600 pontos base. O sector privado considera que durante este período a banca comercial não acompanhou este movimento.

O sector privado fez este pronunciamento no encontro que manteve com o Banco Central para explicação das medidas tomadas, segunda-feira, pelo Comité de Política Monetária. O Banco de Moçambique diz estar a trabalhar com a Associação Moçambicana de Bancos para melhorar a transparência na fixação dos juros.

A CTA felicita o Banco de Moçambique pelas acções que tem tomado para melhorar a política monetária, mas critica o Governo por não ter uma política económica que estimule a economia.

Este foi o segundo encontro entre as duas instituições e espera-se que o mesmo seja replicado pelas capitais províncias.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique