Detido director provincial de cultura e turismo de Manica

Detido director provincial de cultura e turismo de Manica

O director provincial de Cultura e Turismo de Manica, Jossias Vurande, foi detido, esta sexta-feira, por ordem da Procuradoria daquela província.

Em causa está o desvio de pouco mais de um milhão e quinhentos mil meticais, num processo que vinha sendo investigado há cerca de um ano.

Além de Vurande, recolheram ainda às celas da primeira esquadra outros três funcionários, nomeadamente, Tobias Araújo, chefe de repartição de Administração e Finanças, Alef Juramento, antigo chefe do gabinete do director, e Marques Fureque, técnico afecto à área de Administração e Finanças.

O O País sabe, igualmente, que o dono da empresa Jurisconta foi igualmente detido, alegadamente por ter sido o empreiteiro identificado pelo nome de Benedito, para quem foram drenados os fundos para construção de um monumento em memória do guerreiro Makombe, num esquema fraudulento, cujos valores foram drenados para as contas do director da cultura e turismo e seus subordinados.

Uma fonte da procuradoria provincial de Manica que confirmou  a informação, disse haver provas suficientes que indiciam aqueles quadros de Cultura e Turismo no cometimento do crime de corrupção activa.

A detenção surge uma semana após Presidente da República, na sua recente visita à província de Manica ter questionado o facto de não constar no relatório do governo, casos de corrupção ao nível daquela parcela do país.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique