Detidos cinco funcionários de três operadoras de telefonia móvel por furto electrónico de dinheiro

A detenção ocorreu na semana passada, nas províncias de Maputo e Gaza, no crime está envolvido um cidadão nigeriano.

Segundo o comunicado da Polícia da República de Moçambique (PRM) chegado a nossa Redacção, os cinco funcionários e o seu comparsa nigeriano teriam retirado das contas de clientes, de três bancos comerciais, mais de 58 mil meticais e pouco mais de trezentos dólares, com recurso a meios informáticos e informações privilegiadas sobre as contas de clientes que estes detinham.

 A Polícia não deu detalhes sobre a forma como este crime teria sido cometido, referindo apenas que se tratou de um furto informático.

Cinco dos detidos são trabalhadores das três empresas de telefonia móvel que operam no território nacional. Não foi também explicado o papel do cidadão nigeriano, que não é funcionário de nenhuma das operadoras de telefonia móvel neste crime.

O dinheiro foi sacado de três bancos comerciais, que não foram revelados pela Polícia.

Entre as causas das outras detenções, anunciadas pelo Comando-Geral da Policia referentes ao balanco da semana passada, destacam-se as tentativas de sequestro de menores com problemas de pigmentação de pele, porte ilegal de armas de fogo, roubos e homicídios.

Ainda entre os dias 07 e 13 de Julho, a PRM deteve 969 pessoas por violação das fronteiras nacionais, num grupo onde fazem parte 594 moçambicanos, 195 malawianos, 56 tanzanianos, 90 zimbabweanos e 34 zambianos.

A semana em referência foi marcada pela ocorrência de 117 casos de natureza criminal em contraste aos 147 de igual período do ano transacto, havendo uma redução em 30 crimes. Deste grupo de crimes, o Comando avança que 99 casos foram esclarecidos.

Entre os pontos, destaque vai para a detenção de 112 indivíduos indiciados no cometimento de diferentes delitos em todo país, nos quais 69 contra propriedades, 29 contra pessoas, 10 contra a ordem, segurança e tranquilidade públicas e quatro de perigo comum.

“Em todo país, ocorreram 39 acidentes de viação, que causaram 24 óbitos, 26 feridos graves e 20 ligeiros”, lê-se no comunicado que refere ainda que, entre as causas dos acidentes, destacam-se, o excesso de velocidade, ultrapassagens irregulares, condução em estado de embriaguez, cruzamento irregular e má travessia de peões.

Relativamente à questão de Cabo Delgado, o Comando da PRM avança que prosseguem as acções operativas-preventivas visando consolidar o clima de Ordem, Segurança e Tranquilidade Públicas, nos distritos alvos de acções criminais atípicas de malfeitores.

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique