FMI considera decisão da PGR encorajadora para garantir responsabilização

O Representante Residente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Ari Aisen, em Moçambique, emitiu hoje uma Nota de Imprensa relativa ao comunicado da Procuradoria-Geral da República de Moçambique divulgado, ontem, no âmbito das dívidas contraídas pelas empresas EMATUM, Proindicus e MAM.

Segundo o comunicado, o FMI considera como encorajador a decisão da PRG de apresentar uma denúncia ao Tribunal Administrativo com vista a responsabilização dos envolvidos no caso da dívida pública.   

“O FMI toma nota da decisão tomada a 26 de Janeiro de 2018 pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de Moçambique de apresentar uma denúncia ao Tribunal administrativo com vista a responsabilização financeira dos gestores públicos e das empresas públicas envolvidas na celebração e gestão dos contratos de financiamento, fornecimento e prestação de serviços relativos as empresas EMATUM, Proindicus e MAM. O FMI considera esta decisão como um passo encorajador para garantir a responsabilização. Contudo, de um modo geral, o FMI reitera a necessidade de preencher as lacunas de informação no relatório de auditoria das empresas EMATUM, Proindicus e MAM”, diz o comunicado.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique