Mais de 100 contentores de madeira apreendidos na Beira

Mais de 100 contentores contendo madeira prestes a ser exportada em desacordo com a lei, foram apreendidos pelas autoridades. Trata-se de cerca de dois metros cúbicos de Monzo, Chacate preto e Sandalo, oriundos das províncias de Manica e Tete.

O Ministério da Terra Ambiente e Desenvolvimento Rural (MITADER) acredita que há funcionários corruptos envolvidos.

As infracções foram detectadas no âmbito de uma inspecção de rotina que está sendo levada a cabo desde o início desta semana, pela Agência para o Controlo de Qualidade Ambiental, no porto da Beira. Serão inspeccionados mais de 400 contentores contendo madeira prestes a ser exportada. Até então. já foram inspeccionados 110 contentores, e, destes, mais de 100 contém irregularidades. A mais grave é o facto de haver contentores com madeira não cerrada, e as espécies declaradas não estão em pranchas e nem com as especificações desejadas.

O que preocupa o MITADER é o facto da madeira não possuir as dimensões recomendadas, ou seja, 12 centímetros e meio de diâmetro. Grande parte dela está abaixo do estipulado pela lei e alguma acima.

Importa referir que de um total de 100 contentores seleccionados de forma aleatório pela inspecção em causa, apenas 20 tinham passado pelo scanner no interior do Porto da Beira.

No lote dos contentores contendo madeira em conflito com a lei, a da província de Sofala é a única que foi aprovada pela inspecção para ser exportada.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique