Zandamela ignora Comissão de Ética no “caso Kuhanha”

O governador do Banco de Moçambique desvalorizou, ontem, o parecer da Comissão Central de Ética, segundo o qual ele violou a Lei de Probidade Pública ao recapitalizar o Moza Banco através da Kuhanha, uma instituição onde é Presidente do Conselho de Administração (PCA). Rogério Zandamela reitera que tomou a decisão mais acertada, que até lhe deixa bastante orgulhoso.

“Na minha vida, se há uma coisa que estarei pessoalmente orgulhoso de ter feito, com sucesso, é esta. Para mim está fechado, o processo está terminado e é irreversível”, disse esta quinta-feira o governador do Banco Central. 

Zandamela está orgulhoso por ter completado a recapitalização do Moza Banco com sucesso e admite que era uma tarefa muito complicada que teria colocado o sistema financeiro nacional num buraco sem saídas.

“Trabalhámos duramente, fomos criticados, mas temos que tomar as decisões. Nós não vivemos de comentários, compete a nós tomar decisões. Eu, pessoalmente, assumo as decisões que tomei. Para mim foi uma operação certa e de sucesso. Fizemos o que era necessário para a sociedade. Quem quiser criticar que critique”, desafia Rogério Zandamela.
 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique