“É importante que encontrem um modelo sustentável”

“É importante que encontrem um modelo sustentável”

Os moldes de disputa do Moçambola 2019 só serão conhecidos na assembleia- geral da Liga Moçambicana de Futebol, agendada para finais do mês em curso, e resultarão das condições financeiras que o organismo apresentar à data.

A situação já foi a debate deste final do ano passado, sobretudo, porque a última edição da prova esteve para ser interrompida, devido à falta de fundos.

Uma engenharia que contou com a intervenção do Presidente da República, Filipe Nyusi, permitiu que o principal campeonato nacional fosse até ao fim.

Entretanto, os problemas mantiveram-se. No fim do campeonato, antecipando-se a prováveis problemas, a LMF sugeriu aos associados quatro modelos e apresentou os respectivos prós e contras.  

Ora, o Moçambola arranca a 30 de Março, mas o modelo, esse, continua incógnita.
A vice-ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira, diz que os responsáveis pela decisão, devem pensar num modelo que garanta cobertura financeira sem sobressaltos.

“Estamos confiantes que a Liga e a Federação Moçambicana de Futebol estão de facto a pensar num modelo sustentável. O mais importante é encontrar sustentabilidade nesta prova, porque não vale apenas pensarmos numa prova em que não vamos conseguir sustentar.

Quando falamos em sustentabilidade, falamos de angariar mais parceiros. Trazer mais valia e valor à competição e à marca Moçambola, para que possa facilmente sustentável”, disse.

Anualmente, o Governo renova apoio às federações e associações desportivas através do Fundo de Promoção Desportiva nos Contratos-Programa.
O futebol é a modalidade que maior bolo tem recebido no âmbito destes financiamentos, Ana Flávia diz que o apoio vai continuar, mas vinca que a escolha de um modelo ideal será a solução, tal como o é em outros quadrantes.

“O Governo está continuamente a investir, apoiar e sempre vai investir no desporto nacional. A própria competição em si, como acontece em todo o mundo, é dinamizada através de modelos sustentáveis. É esta engenharia que nós gostaríamos que fossem encontradas pelos nossos gestores de futebol”, considerou.

Lembre-se que, apesar do défice financeiro que sempre representou, a Liga Moçambicana de Futebol sempre assumiu que o actual modelo de disputa do Moçambola é o ideal.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique