Empresários Malawianos do ramo de agro-processamento buscam oportunidades na Zambézia

Empresários Malawianos do ramo de agro-processamento buscam oportunidades na Zambézia

Nove empresários Malawianos de diversas áreas de actuação visitaram a província da Zambézia para estreitar parcerias com os empresários daquela província central de Moçambique. Os empresários Malawianos faziam-se acompanhar pelo embaixador daquele país em Moçambique, Frank Viagze.

Na reunião com empresários representados pela Confederação das Associações Económicas (CTA) as partes rubricaram vários acordos. Imediatamente a partir deste do mês de Dezembro os empresários Malawianos  vão colocar ovos e frangos no mercado  Zambeziano. Malawi tem quatro grandes empresas de produção de ovos e frangos.

"É mais fácil através do Malawi colocar produtos avícolas na Zambézia devido a via de acesso que se encontra em perfeitas condições desde aquele país até a cidade de Quelimane. Ora, sair de Maputo ou Chimoio com produtos ficou muito difícil devido a degradação da EN1 no troço Inchope a Caia" disse Carlos Joaquim um empresário filiado ao CTA.

Assane Chawal Naparia, presidente do Conselho Directivo empresarial da Zambézia, disse na ocasião que a oportunidade vai trazer valor acrescentado porque "ao se colocar ovos em quantidades vai galvanizar o sector de restauração que muito procura aquele produto. Igualmente, dado a época festiva, vai se suprir défice de procura de ovos nesta quadra festiva na província".

O cônsul geral do Malawi residente na província de Tete presente na visita, mostra-se favorável quanto a entrada de investidores do seu país na região central de Moçambique. Para ele é o abrir de oportunidades para os dois países irmãos.

" Zambézia tem pouco mais de quatro milhões de habitantes e isso para nós não é problema em termos de abastecimento de ovos ao mercado. Veja que nós entramos na vizinha república da África do Sul e conseguimos com sucesso satisfazer o mercado. Estamos prontos e vamos avançar" disse.

Sabe-se que o nosso país através do distrito de Milange tem sido a porta de entrada de muitos agentes de negócio que escalam aquele distrito para compra de milho e outros cereais. Os mesmos produtos são transformados naquele país e depois de transformado os derivados são colocados em Moçambique.

Neste sentido fica claro que os empresários de Moçambique precisam juntar sinergias para capitalizar o potencial agrícola disponível para que os produtos ora produzidos sejam transformados na província, facto que pode garantir mão-de-obra a moçambicanos e aumentar colecta de divisas para o Estado moçambicano.

No próximo dia dez uma Delegação de empresários Moçambicanos residente na província da Zambézia vão deslocar ao Malawi para fechar a intenção de investimentos dos empresários Malawianos a província central da Zambézia.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique