Europa vive fim-de-semana vermelho devido à pandemia

Europa vive fim-de-semana vermelho devido à pandemia

Itália e Espanha voltam a registar mais de 800 vítimas mortais cada em menos de 24 horas, numa altura em que a pandemia já matou mais de 30 mil pessoas e fez mais de 662 mil infectados a nível global.

A situação da pandemia COVID-19 no mundo, sobretudo, na Europa está cada vez a piorar. Até o final do sábado, só em Itália, 889 pessoas morreram devido à COVID-19, elevando o número total para mais de 10 mil mortos, desde que o vírus surgiu em 21 de Fevereiro no país. Dos infectados, contam-se mais de 92 mil casos, dos quais cerca de 12 mil pessoas já estão recuperadas.

O governo italiano está cada vez mais claro que vai ter de estender o período de isolamento que termina a 3 de Abril. Alguns analistas defendem a situação seria mais grave ainda em Itália, se o governo não tivesse declarado estado de isolamento para todo o país.

A agressividade da COVID-19 também se fez sentir em Espanha, onde pelo menos 844 pessoas morreram num dia, elevando o número de mortos para aproximadamente seis mil, ultrapassando a China, país que fora o epicentro da epidemia.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, ordenou que todos os trabalhadores não essenciais permanecessem em casa por mais de duas semanas.

Por sua vez, o Reino Unido já tem registo de mais de mil mortos e 17 mil infectados devido ao COVID-19, uma situação que alarmou as autoridades.

Fora da Europa, o impacto de coronavírus se fez sentir mais nos Estados Unidos, onde mais de 2100 pessoas já morreram e mais 122 mil estão infectados. Entretanto, o presidente norte-americano, Donald Trump, desistiu de impor quarentena a estados mais afectados como Nova Iorque, Nova Jersey e Connecticut.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique