Frelimo admite baleamento de membro da Renamo, mas alega legítima defesa

Frelimo admite baleamento de membro da Renamo, mas alega legítima defesa

Menos de 72 horas depois do baleamento de um militante da Renamo e da vandalização do seu material de campanha cuja responsabilidade o partido imputa aos membros da Frelimo, os camaradas em Tete convidaram a imprensa este sábado para reagir ao caso.

A Frelimo nega qualquer envolvimento dos seus militantes da destruição do material de campanha do seu adversário mas admite que um dos seus militantes, com licença de posse de arma, disparou contra membro da Renamo em legítima defesa porque estava ser agredido.

“Quem comete vandalismo é quem invade a esquadra, que é a Renamo, com mais de 10 pessoas. Não estando alguém para proteger o nosso quadro, que estava a ser espancado….e em legítima defesa, usou a arma porque estava a ser agredido por mais de 10 homens da Renamo, dentro da esquadra, sem protecção”, disse Domingos Macajo, porta-voz da Frelimo em Tete.

A Frelimo acrescenta que as tentativas de obstrução da sua campanha pela Renamo estendem-se a outros municípios da província de Tete.

O militante da Renamo, que foi baleado na tarde da quinta-feira, ainda está internado no Hospital Provincial da Cidade de Tete. A Polícia ainda não pronunciou-se sobre o caso.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique