Frelimo distancia-se do comentário feito pela deputada Alice Tomás

Frelimo distancia-se do comentário feito pela deputada Alice Tomás

A activista social Fátima Mimbire submeteu uma queixa à Procuradoria-Geral da República contra a deputada Alice Tomás. Mimbire foi alvo de um comentário ameaçador feito no Facebook supostamente pela deputada da Frelimo.

Tudo começou com uma publicação na conta do Facebook de Yola Bernardo onde ela questiona as razões que levaram a activista social e jornalista Fátima Mimbire a defender que o falecido líder da Renamo, Afonso Dhlakama, devia ser considerado herói nacional. Reagindo ao post, Alice Tomás, deputada da Frelimo, terá escrito o seguinte comentário:

“Aquela precisa ser violada com 10 homens fortes cheios de energia. E depois lhe deixar ir embora, porque aquela boca só tira palavras venenosas para o povo moçambicano”.

As reacções de indignação a este comentário ameaçador vieram de todos os lados, tendo em conta a postura que seria de esperar da suposta autora na sua qualidade de deputada da Assembleia da República.

Aliás, no seu artigo 21, o Estatuto do Deputado fala dos deveres de um representante do povo, dos quais destacamos:

 d) Fomentar a cultura de paz, de democracia, de reconciliação nacional e de respeito pelos direitos humanos

h) ter conduta que se coadune com a dignidade de deputado.

Entretanto, a Frelimo através do seu porta-voz Caifadine Manasse distancia-se do comentário que é atribuído à deputada Alice Tomás, “um membro da Frelimo tem que ser exemplar, tem que fazer com que a sociedade admire cada vez mais o partido Frelimo. É verdade que esta situação colheu nos com muita preocupação, trata-se de assuntos da rede social e logo que vimos, eu pessoalmente tratei de ligar para Fátima Mimbiri pedindo desculpas. Nós distanciamo-nos totalmente de qualquer atitude que seja, que atenta contra a liberdade de expressão dos moçambicanos, nós a Frelimo somos pelo respeito e a dignidade entre os moçambicanos“.

Fátima Mimbiri recorreu ao Facebook para agradecer a todos que se solidarizaram com ela e revelou que já submeteu queixa à Procuradoria-Geral da República.

 

 


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique