Grupo coral Polifonia vence 10ª edição do Festcoros

Grupo coral Polifonia vence 10ª edição do Festcoros

10ª edição do Festcoros, sete grupos na final. A grande ventura, já se previa no Cine Scala, coube ao grupo coral Polifonia, vencedor do concurso realizado pela Stv em parceria com a Mozal. Em virtude de ter sido o primeiro classificado, Polifonia encaixou 250 mil meticais, numa gala deveras concorrida.

A segunda classificação foi conquistada pelo grupo coral da PRM, tendo, por isso, sido distinguido com 150 mil meticais. E não se ficou por aí. Esta edição laureou mais dois grupos com 50 mil meticais. O primeiro, Juventude da Betsaid, completou o pódio ao ocupar a terceira classificação. O outro grupo, da Escola Superior de Jornalismo, ficou com o prémio de Melhor Indumentária.

Já em quarto, quinto, sexto e sétimo lugar ficaram, respectivamente, os grupos: Escola Superior de Jornalismo, Siloé, Unidos em Cristo e Missão do Continente Africano.

Na derradeira gala desta 10ª edição do concurso foram, igualmente, distinguidos os membros do júri, com uma certificação de honra atribuída pela organização. A razão tem que ver com o facto de Hortêncio Langa, Isabel Mabota, Arão Litsure e Teresa Chiziane contribuírem para o fortalecimento dos grupos que há 10 edições têm participado no maior concurso de canto coral do país. Para o júri, o tributo prestado na gala final não só foi oportuno como foi revestido de muito simbolismo.

Além dos grupos finalistas, a gala que decorreu na tarde deste domingo, no Cine Scala, na cidade de Maputo, foi iluminada com actuações de grupos e cantores convidados, como é o caso do coral Wunanga, a quem coube abrir o espectáculo. Wunanga apostou em ecoar ao auditório o tema “África”, mesmo a condizer com o dia do continente, celebrado na véspera.

À semelhança de Wunanga estiveram também como convidado Coral da Polícia Municipal, dos TPM e os Madjaha Ya Kutsaka. Este, constituído por rapazes apenas, conciliou o canto coral com a dança tradicional Xigubo, do sul do país.

Quanto aos cantores, pisaram o palco do Festcoros Helena Rosa, Nordino Chambal, Humberto Luís e Marllen. A “Preta Negra” interpretou dois temas, o suficiente para deixar os concorrentes e os espectadores todos misturados, a cantarem numa só voz. Ou grito. Seja como for, lá se ouviu qualquer coisa como “Taratara” e parece que Marllen não se se importou com a desafinação. Ou afinação. Lá cantaram todos, no espectáculo que teve a presença do representante da Mozal, o parceiro da iniciativa da Stv. Para Mateus Mosse, o Festcoros é um espaço de união, de valorização e promoção da cultura moçambicana, daí a satisfação da sua instituição em contribuir para que mais grupos corais se fortaleçam com momentos de troca de conhecimento.

Portanto, passadas quatro horas, a última gala da 10ª edição do Festcoros, transmitida em directo pela Stv, chegou ao fim, tendo o grupo coral Polifonia como grande vencedor. Nem mais: “Glória aos vencedores e honra aos vencidos”.


Contactos

Tef: +258 21 313517/8

Email: opais@soico.co.mz
Local: Rua Timor Leste, 108 Baixa
Maputo- Moçambique