O País Online - A verdade como notícia

Domingo
24 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início

Ministro brasileiro apresenta demissão devido a escândalo que implica Temer

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Roberto Freire voltará a ocupar seu mandato na câmara dos deputados
 
Numa carta dirigida a Temer, Roberto Freire, Ministro brasileiro da Cultura, assegurou que tendo em vista os últimos acontecimentos e a instabilidade política gerada pelos factos que envolvem directamente a Presidência da República, decidiu, com carácter irrevogável, renunciar ao cargo de Ministro de Estado da Cultura. Assim, Freire voltará a ocupar o seu mandato na câmara dos deputados.

Presidente do Partido Popular Socialista, Freire foi anunciado em meados de Novembro como novo ministro da Cultura, em substituição de Marcelo Calero, que deixou o lugar depois de notícias de que recebeu pressões para aprovar um plano urbanístico.

Freire demitiu-se um dia depois do ministro das Cidades, Bruno Araújo, do Partido da Social Democracia Brasileira ter anunciado também a sua saída do Executivo devido às polémicas sobre envolvimento do Presidente da República em escândalos de corrupção.

O Presidente Michel Temer foi gravado por empresários da empresa JBS, grande produtora de carnes do Brasil, a concordar com um alegado pagamento de subornos ao ex-deputado Eduardo Cunha, condenado por envolvimento nos esquemas de corrupção na Petrobras.

 A renúncia dos ministros acontece numa altura em que se multiplicam protestos contra a permanência no poder de Temer apesar de acusações de que é alvo sobre seu envolvimento em actos de corrupção.

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo