O País Online - A verdade como notícia

Quarta-feira
18 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início

Fundo de Promoção Desportiva interdita piscina olímpica do Zimpeto

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Detectadas anomalias que perigam a vida dos utentes

Poucos dias depois do Presidente da República, Filipe Nyusi, ter constatado problemas gravíssimos na piscina olímpica, tendo deixado ficar duras críticas ao gestores da infra-estrutura, o Fundo de Promoção Desportiva decidiu interditar imediatamente o acesso à mesma.

O Fundo de Promoção Desportiva diz ter detectado anomalias que perigam a integridade das pessoas e da própria infra-estrutura, construída aquando dos Jogos Africanos Maputo-2011.

Em comunicado enviado à nossa redacção, o Fundo de Promoção Desportiva refere que irá accionar todos os mecanismos para uma intervenção imediata conducente ao diagnóstico e reparação das deficiências constatadas na piscina olímpica.

Na mesma nota, a instituição indica que o acesso à piscina olímpica somente será autorizado após a certificação daquela infra-estrutura desportiva pela entidade competente.

A interdição da piscina olímpica acontece num período em que os fazedores da natação reclamam o uso daquela infra-estrutura de 50 metros, situação que facilita a melhoria das suas marcas.

É neste sentido que, no comunicado, o Fundo de Promoção Desportiva reconhece que a interdição da piscina constitui um revés para o desenvolvimento da natação.

Lembre-se que, em Fevereiro de 2016, o muro frontal da piscina olímpica do Zimpeto cedeu, causando a morte do seleccionador nacional de natação, e ferindo uma dezena de pessoas.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo