O País Online - A verdade como notícia

Sábado
25 de Março
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início

Transporte: grande dilema do Moçambola Zap

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Chiquinho Conde condena más condições logísticas e falta de fair play da Liga Desportiva

A logística de transporte do Moçambola Zap 2017 continua a dar que falar, depois da segunda jornada da prova. Desta vez, foi o técnico da União Desportiva de Songo, Chiquinho Conde, que reclamou da falta de descanso da sua equipa.

A turma de Songo pernoitou no aeroporto de Tete Sexta-feira, tendo decolado às 3h da manhã de Sábado, com destino a Maputo, mas com escala em Nampula. A comitiva tetense só desembarcou na capital do país às 6h de Sábado, para disputar uma partida diante da Liga Desportiva de Maputo no mesmo dia. Chiquinho Conde não ficou satisfeito com a vigem, mas com o resultado de dois a um, fora de casa.

“No fundo, esta equipa [UD Songo] mostrou um carácter muito forte. Notou-se a falta de fair play por parte dos meus colegas treinadores e é preciso repudiar esta situação”, disse Chiquinho Conde, continuando. “Nós saímos ontem [Sexta-feira] de Songo, às 17h. Percorremos 120km de autocarro, com passagem marcada para as 2h da manhã, directo a Maputo. No entanto, acabamos aterrando em Nampula, e só saímos de lá 4h da manhã, para aterrar em Maputo por volta das 6:10h, manhã do dia do jogo. Depois, chegamos ao hotel às 10h e fizemos um alongamento antes de dormir, almoçar e ir para este jogo (diante da Liga Desportiva de Maputo). Só posso dar os parabéns por tudo isto”, reforçou o técnico “hidroeléctrico”.

Contudo, o treinador não ficou por aí. “O Presidente da Liga Moçambicana de Futebol teve a amabilidade de me telefonar para pedir desculpas porque queria que o jogo fosse adiado para o dia seguinte [Domingo], principalmente pelo fair play, porque qualquer dia vai acontecer isto a Liga Desportiva. Temos de reconhecer que os jogadores é que fazem o espectáculo e que o público vai ao campo para ver qualidade. Então é preciso que os atletas tenham condições para poderem praticar bom futebol. E eles podiam ter lesões gravíssimas aqui, que pudessem terminar uma carreira, um sonho que eles têm. Por isso, repudio veementemente a posição da equipa técnica da Liga Desportiva de Maputo ao aceitar adiamento do jogo”.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo