O País Online - A verdade como notícia

Sábado
23 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início

“Tricolores” mais confiantes na manutenção

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

“Tricolores” pretendem continuar a alcançar bons resultados e garantir quanto antes a sua manutenção no Moçambola ZAP

O Maxaquene quer aproveitar os níveis de confiança que estão em alta depois da vitória diante do Clube de Chibuto, último sábado, para conquistar mais três pontos na sua deslocação a Nacala, onde domingo defronta o Ferroviário local, em partida da 27ª jornada do Moçambola ZAP.

Para trás fica o resultado moralizador de duas bolas sem resposta com que venceram o Clube de Chibuto e pela frente, uma série de quatro jogos importantes na luta pela permanência que não se afigura nada fácil e que inicia domingo, na deslocação a Nacala. Os “tricolores” pretendem continuar na senda de bons resultados e garantir quanto antes a sua manutenção na alta roda do futebol moçambicano, segundo disse Manuel Valoi, treinador adjunto. Valoi disse que o resultado do fim-de-semana passado não significa nenhum “safanão” à crise dos maxacas, uma vez que a equipa “continua em zonas perigosas”, o que faz com interesse apenas “ir a Nacala e arrancar os três pontos”, mesmo sabendo que não será tarefa fácil.

Uma convicção também defendida pelos jogadores, que pretendem aproveitar o bom momento de graça para sair da zona incómoda em que se encontram.

O sonho de permanência é o que mantém vivas as forças dos tricolores, que contam com mais três finais pela frente, para além da deslocação a Nacala, nomeadamente a recepção ao 1º de Maio de Quelimane e a visita ao campo da Liga Desportiva de Maputo antes de terminar a época, já com a manutenção garantida, em casa diante do Ferroviário de Nampula, de Arnaldo Salvado. E os jogadores e equipa técnica dizem que só com apoio dos seus adeptos será possível alcançar o objectivo.

O Maxaquene conta neste momento com 30 pontos, mais quatro que o Chingale de Tete, primeiro na zona da despromoção.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo