O País Online - A verdade como notícia

Sábado
22 de Julho
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início

“Mistérios da noite” celebra 20 anos de estrada de Matsinhe

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Sebastião Matsinhe vai expor cerca de cinco dezenas de obras no Museu Nacional de Arte

 

Sebastião Matsinhe é um moçambicano versátil, que teve no desporto, especificamente a ginástica, o basquetebol e o atletismo, o seu primeiro amor, porém teria nas artes a forma de se celebrizar. Numa fase em que a sua carreira desportiva registava um ascendente, foi forçado a colocá-la um fim prematuro, devido a uma condição médica grave, que o forçou a trocar o desporto de alta competição pelas artes plásticas.

Logo as artes tornaram-se aliadas, e já passam 20 anos nessa estrada. Para celebrar as duas décadas, Matsinhe inaugura, Quinta-feira, no Museu Nacional de Arte, em Maputo, a exposição individual denominada “Mistérios da Noite”.

Propositado ou não, o artista, que também celebra 50 anos de idade, vai apresentar publicamente cerca de cinco dezenas de obras, em acrílico sobre tela, produzidas nos últimos tempos.

Num contexto cultural em que a valorização das nossas raízes vem sendo uma das nossas maiores preocupações, a pintura de Sebastião Matsinhe, toda repleta de cores e significados, tem sido de grande importância na redescoberta da nossa moçambicanidade, provocando o despertar de sentimentos e emoções adormecidos dentro de nós.

 

Uma estrada influenciada pelo colega de escola

 

A adesão ao mundo artístico foi graças à influência do seu amigo de infância e colega de escola, Mário Tique, e, a primeira exposição pública das suas pinturas foi em 1996, sob a recomendação de Augusto Cabral.

Em 2001, quando já registava uma certa notoriedade em Moçambique, incluindo a realização sucedida de exposições individuais, Sebastião Matsinhe rumou para África do Sul, onde frequentou a Universidade do Cabo Ocidental (University of the Western Cape), graduou, sucessivamente, em 2005, em Bacharelato em Artes (BA); em 2007, Licenciatura, em Antropologia das Artes e, em 2012, Mestrado em Artes (MA).

Durante a sua frequência na Universidade do Cabo Ocidental realizou, entre outras, cinco exposições individuais, uma em Moçambique e quatro na República da África do Sul. No seu palmarés, contam-se participações numa prestigiada exposição colectiva em Portugal, outras onze (11) na África Austral e numa exposição colectiva prestigiada na República Popular da China.

Sebastião Matsinhe é um pintor com um longo percurso, com exposições realizadas em Moçambique e em diversos países de ÁAfrica, Europa e Ásia.

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo