O País Online - A verdade como notícia

Terça-feira
30 de Maio
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início

Isabel Novella “anoite’se” com Thapelo na Fundação Leite Couto

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Espectáculo acústico que conta com Chagas Levene marcado para as 18h30

A noite desta Sexta-feira, na Fundação Fernando Leite Couto, em Maputo, será diferente de outras. Aliás, sempre que há presença de Isabel Novella, onde quer que seja, sugere-se um “perfume sonoro” com um bom odor.

Desta vez, não vai deixar de ser um momento que sabe à jazz, soul ou world music, mas também será preenchido por outras sonoridades: os sons de poesia e artes plásticas.

Este sarau cultural denominado “Anoite’ser” cruza a voz e “loop station de Isabel Novella com a voz e teclado de Thapelo Mothsegwe.

O espectáculo acústico marcado para as 18h30 junta também Chagas Levene naquilo que a organização apelidou de “jazzpoetry”

Mas não só, a sessão será acompanhada de um “bate-papo” com os artistas e pintura ao vivo com os artistas-plásticos de renome: Vasco Manhiça, Gemuce e Ginho Sibia. Propõ-se um sarau que promete um convívio único, num ambiente intimista, espontâneo e, claramente, artístico.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo