O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
25 de Maio
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início

Mahel volta aos palcos com novo single este ano

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Após ligeira paragem, Mahel retorna com single novo que inclui uma marrabenta

 

O cantor Mahel está de volta, depois de um ligeiro abrandamento de cinco anos, por motivos académicos. Mas porque? Este pode ser o nome do single composto por seis faixas, a ser lançado ainda este ano. E tem mais… Para além do tradicional zouk, Mahel avança que o single tem outros ritmos, com destaque para uma marrabenta, dedicada à mãe.

Com cerca 20 anos de estrada, ou melhor, de palcos, Mahel diz não ser de sua preferência fazer singles, mas precisava adiantar algo, antes do CD que está a ser preparado e sairá em dois anos, com mais seis músicas. “Esta é a minha primeira experiência, por convicção minha, não lanço singles. Mas como paramos um tempo, somos obrigados a adiantar…Não é de bom-tom um músico com uma carreira de 21 anos lançar singles”, disse em gesto de promessa para os fãs.

Como um dos pioneiros da venda de CD’s em porta de supermercados e shopping, Mahel diz que desta vez não será diferente. E sobre a actuação em concertos, adianta estar aberto, mas continua a defender a mesma tese: “Eu não participo em grandes espectáculos que envolvem também artistas estrangeiros, porque acho que não existe um tratamento por igualdade. Não existe um tratamento condigno para com o artista moçambicano”, desabafou justificando que assim age porque não admite ser humilhado dentro do ‘seu território’. “Para evitar que este desprezo afecte a minha produtividade, preferi afastar-me dos grandes espectáculos”, concluiu.

Mahel advogado, nova era para artistas moçambicanos

Mahel afastou-se dos palcos para estudar. Fez licenciatura em Direito e agora está a cursar o mestrado, para além de estagiar na Ordem dos Advogados de Moçambique, na qual já está inscrito.

Teve como dissertação de licenciatura “Direitos de autor” e é nesta área que pretende advogar. “Espero crescer como advogado para poder ajudar gente que pratica a actividade que eu pratico: os criadores. Penso que o meu curso vai ajudar muito aos músicos, artistas…”, referiu. 

Mahel diz que vai, sempre que possível, explicar aos artistas sobre os seus direitos e espera organizar, em parceria com entidades como SOMAS e AEMO, palestras para o efeito.

“Tudo o que fazemos ou aprendemos não pertence a nós, mas a uma sociedade…”

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo