O País Online - A verdade como notícia

Quinta-feira
21 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura Mbate Pedro apresenta “Vácuos” nas Correntes d’Escritas em Portugal

Mbate Pedro apresenta “Vácuos” nas Correntes d’Escritas em Portugal

18.ª edição das Correntes d’Escritas - Encontro de Escritores de Expressão Ibérica

O escritor moçambicano Mbate Pedro participa na 18.ª edição das Correntes d’Escritas - Encontro de Escritores de Expressão Ibérica - que irá decorrer a partir da próxima terça-feira (21), na Póvoa de Varzim, em Portugal.

O autor estará inserido numa mesa de debate, com os escritores Afonso Cruz, Marta Bermadez e João Gobern, cujo tema é “De um jogo frágil de palavras se faz a literatura”. Neste evento, onde serão apresentados mais de uma dezena de livros, Mbate Pedro irá lançar o seu novo livro, “Vácuos”, editado pela Cavalo do Mar.

Serão cinco dias dedicados à promoção do livro, da leitura e ao encontro com os autores. Diversas figuras ligadas a literatura e as artes marcarão presença na edição das Correntes d’Escritas deste ano, um evento que conta, ano após ano, com os principais nomes da literatura em português.

Assim, mais de 80 escritores de 13 nacionalidades diferentes (incluindo as estreias de Macau e da Venezuela) vão participar naquele que é o mais antigo e mais importante encontro de escritores em Portugal e que já atingiu uma notoriedade no mundo lusófono, ibérico e não só, como por exemplo, os escritores Ana Luísa Amaral, Eugénio Lisboa, Gonçalo M. Tavares, Hélia Correia, João de Melo, Manuel Rui, Michael Kegler, Ondjaki, Valter Hugo Mãe, etc.

Debates, lançamentos de livros, teatro, exposições, recitais de poesia, concertos e uma feira do livro são outras actividades que acontecerão ao longo dos cinco dias desta 18.ª edição das Correntes d’Escritas. Outro dos momentos marcantes e de elementar importância é o encontro dos escritores com alunos de diferentes escolas.

Como habitualmente, mais uma edição da revista das Correntes d’Escritas, a 16.ª neste caso, será lançada durante a cerimónia de abertura do evento e o homenageado será o escritor Eugénio Lisboa. No mesmo encontro, será anunciado o vencedor do prémio literário Casino da Póvoa, no valor de 20 mil euros (cerca de um milhão e quinhetos de meticais).

Desde a sua criação, já participaram nas Correntes d’ Escritas os escritores moçambicanos, Ungulani Ba Ka Khosa, Paulina Chiziane, Luís Carlos Patraquim, João Paulo Borges Coelho, Ascêncio de Freitas, Guita Júnior e Mia Couto.

Cavalo do Mar: uma ponte para lusofonia

Mbate Pedro lança este livro pela Cavalo do Mar, uma editora moçambicana, cujo tem o autor como coordenador. Para Mbate, a editora apresentada ao mesmo tempo com a colectânea de poesia “geografias do olhar” de Amosse Mucavele, é um contributo para formação de novos leitores, para a promoção da língua portuguesa e para a formação da literatura moçambicana dentro do espaço lusófono. “É importante publicar novos autores que façam um trabalho profundo com a linguagem (com a palavra, com a língua portuguesa) e que contribuam para motivar os autores e para afirmação da literatura moçambicana”, acrescentou.

 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -21-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414