O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
22 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura Lucílio Manjate vence primeira edição do Prémio Literário Eduardo Costley White

Lucílio Manjate vence primeira edição do Prémio Literário Eduardo Costley White

Escritor venceu com obra Rabhia

O escritor moçambicano Lucílio Manjate, com a obra "Rabhia", é o vencedor da primeira edição do Prémio Literário Eduardo Costley White, anunciou hoje a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD).

Rabhia é um romance que mapeia uma capital e um país compostos por várias camadas, entre as quais o passado colonial e a guerra civil.

O prémio de dez mil euros, criado pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e organizado em parceria com a editora Edições Esgotadas, que assegura a publicação do livro, destina-se a promover jovens autores africanos de língua portuguesa e recebeu nesta primeira edição candidaturas de 34 escritores oriundos de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

Lucílio Manjate nasceu em Maputo, em 1981. Escritor, ensaísta e crítico literário, é professor de Literatura na Universidade Eduardo Mondlane.

Publicou Manifestos (Prémio Revelação – TDM), Os Silêncios do Narrador (Prémio 10 de Novembro), O Contador de Palavras, A Legítima Dor da Dona Sebastião e O Jovem Caçador e a Velha Dentuça. Assinou ainda, em co-autoria, Literatura Moçambicana – da Ameaça do Esquecimento à Urgência do Resgate, e foi co-organizador dos volumes Era Uma Vez… Moçambique e Antologia inédita – Outras Vozes de Moçambique.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414