O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
23 de Junho
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura “Mistérios da noite” celebra 20 anos de estrada de Matsinhe

“Mistérios da noite” celebra 20 anos de estrada de Matsinhe

Sebastião Matsinhe vai expor cerca de cinco dezenas de obras no Museu Nacional de Arte

 

Sebastião Matsinhe é um moçambicano versátil, que teve no desporto, especificamente a ginástica, o basquetebol e o atletismo, o seu primeiro amor, porém teria nas artes a forma de se celebrizar. Numa fase em que a sua carreira desportiva registava um ascendente, foi forçado a colocá-la um fim prematuro, devido a uma condição médica grave, que o forçou a trocar o desporto de alta competição pelas artes plásticas.

Logo as artes tornaram-se aliadas, e já passam 20 anos nessa estrada. Para celebrar as duas décadas, Matsinhe inaugura, Quinta-feira, no Museu Nacional de Arte, em Maputo, a exposição individual denominada “Mistérios da Noite”.

Propositado ou não, o artista, que também celebra 50 anos de idade, vai apresentar publicamente cerca de cinco dezenas de obras, em acrílico sobre tela, produzidas nos últimos tempos.

Num contexto cultural em que a valorização das nossas raízes vem sendo uma das nossas maiores preocupações, a pintura de Sebastião Matsinhe, toda repleta de cores e significados, tem sido de grande importância na redescoberta da nossa moçambicanidade, provocando o despertar de sentimentos e emoções adormecidos dentro de nós.

 

Uma estrada influenciada pelo colega de escola

 

A adesão ao mundo artístico foi graças à influência do seu amigo de infância e colega de escola, Mário Tique, e, a primeira exposição pública das suas pinturas foi em 1996, sob a recomendação de Augusto Cabral.

Em 2001, quando já registava uma certa notoriedade em Moçambique, incluindo a realização sucedida de exposições individuais, Sebastião Matsinhe rumou para África do Sul, onde frequentou a Universidade do Cabo Ocidental (University of the Western Cape), graduou, sucessivamente, em 2005, em Bacharelato em Artes (BA); em 2007, Licenciatura, em Antropologia das Artes e, em 2012, Mestrado em Artes (MA).

Durante a sua frequência na Universidade do Cabo Ocidental realizou, entre outras, cinco exposições individuais, uma em Moçambique e quatro na República da África do Sul. No seu palmarés, contam-se participações numa prestigiada exposição colectiva em Portugal, outras onze (11) na África Austral e numa exposição colectiva prestigiada na República Popular da China.

Sebastião Matsinhe é um pintor com um longo percurso, com exposições realizadas em Moçambique e em diversos países de ÁAfrica, Europa e Ásia.

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-06-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa402