O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
23 de Junho
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura “Plano das coisas”: mostra de Jorge Dias no Camões

“Plano das coisas”: mostra de Jorge Dias no Camões

Nova mostra de Jorge Dias traz um conjunto de mais de 40 obras e estará exposta até 4 de Maio no Camões

 

“Plano das coisas” é o título da exposição do conceituado artista plástico moçambicano Jorge Dias a inaugurar na próxima terça-feira, às 18h00, no Camões – Centro Cultural Português em Maputo. Esta mostra traz ao público um conjunto de mais de 40 obras deste artista que expõe regularmente desde início da década de 1990 em diversas instituições no país e no estrangeiro.

Esta exposição dá continuidade ao trabalho que Jorge Dias tem vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos, de acumulação, justaposição e deslocamento de objectos, artesanato e acessórios em composições diversas.

O artista coloca constantemente em causa o mundo em seu redor, reflectindo sobre o que o inquieta mediante um pendor social, humano e político, ao mesmo tempo que questiona o campo artístico, sobretudo na forma como desafia os meios de expressão considerados mais clássicos.

As “coisas” de Jorge Dias, palavra que o artista tem vindo a utilizar para algumas das obras tridimensionais, são aqui colocadas em confronto com a bidimensionalidade de um plano, o qual se volta a “transformar” numa composição com três dimensões, ao apresentar uma acumulação de objectos diversos, cada um deles com textura, cor e forma. Em “Plano das coisas”, o lado “orgânico” da obra de Jorge Dias desafia e expande o espaço expositivo, ao ocupar o pátio exterior da galeria do Camões com uma instalação que resgata vários objectos, reinventando novas formas e criando relações que são também um convite ao público para nela participar, pois é na relação obra-espaço-espectador que a instalação pode ser considerada completa. A mostra é acompanhada de um pequeno catálogo, com textos de Alexandra Pinho, António Cabrita e João Silvério; e estará patente no Camões até o dia 4 de Maio.

Em seguida, segue viagem para a Beira, onde poderá ser visitada no Centro Cultural Português Pólo da Beira, de 12 de Julho a 10 de Agosto.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-06-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa402