O País Online - A verdade como notícia

Quarta-feira
18 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura Um adeus emocionante a uma história de 30 anos

Um adeus emocionante a uma história de 30 anos

Amigos e familiares despediram-se, hoje, de Graça Silva no Teatro Avenida

O teatro Avenida esteve lotado… era assim que ficava quando o Mutumbela Gogo estreava mais uma peça. E parte do auditório ia ver a sempre fantástica exibição de Graça Silva, entre outros actores.

Hoje, Gracinha ou Mana Graça, como era carinhosamente tratada, era a única actriz em palco. Teve uma exibição silenciosa e dolorosa para os que assistiam. Afinal, era o último adeus da mulher que serviu o teatro moçambicano por três décadas.

Mas nesta peça, o auditório não teve forças para aplaudir, apenas esteve banhado de lágrimas e com choros profundos, no palco onde se contam histórias, mas a de Graça foi a mais difícil de contar.

As mensagens de condolências vem de toda a parte, um grupo português juntou-se à cerimónia na voz do actor Jorge Vaz.

A filha de treze anos, representando o pai e os dois irmãos, deixou ficar a última mensagem. Ainda que forte, a emoção pregou-lhe partida.

Um momento de profunda tristeza… onde o abraço fraterno substitui quaisquer palavras de consolo.

Até sempre Gracinha…

 


 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -17-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa419