O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
23 de Junho
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura “Fazedoras de arte ainda são mal vistas pela sociedade”, Zav

“Fazedoras de arte ainda são mal vistas pela sociedade”, Zav

Zav lamenta facto das cantoras ainda serem associadas à libertinagem

As artistas ainda são alvo de preconceitos. Quem assim afirma é Zav, cantora que descreve a sociedade moçambicana como muito conservadora. A artista conta que, apesar das vitórias que as mulheres conquistaram ao longo do tempo, como os altos cargos governativos, as que escolheram a arte como profissão são discriminadas. Zav lamenta o facto das mulheres cantoras, dançarinas ou promotoras de eventos serem associadas à libertinagem.

“A sociedade ainda está muito quadrada, olham para nós e pensam que não somos sérias, de conduta duvidosa. Por várias vezes fui mal interpretada só pelo simples facto de ser cantora. Julgaram-me pelo meu comportamento no palco. E se esquecem que fora dos palcos sou uma mulher como as outras, mãe, trabalhadora e dona de casa”, desabafou Zav.

Por ainda estarmos no mês da mulher moçambicana, a autora do sucesso “Esse marido é meu”, aconselha a toda mulher a não se deixar prender pelos mal dizeres da sociedade. “As mulheres devem levantar o rosto e lutarem pelos seus sonhos, lutarem pela arte que vive dentro delas”.

A quarentona, como assim se assume, diz que a carreira está num bom rumo e que os seus fãs podem esperar grandes novidades para este ano.

“Os meus fãs, Zavetos, como eu carinhosamente os chamo, vão poder desfrutar de novos sons meus ainda este ano. Pretendo experimentar sons novos, mostrar que sou uma artista versátil”, disse Zav.

A cantora diz que está pronta para experimentar diferentes estilos musicais desde que “beat” a agrade. Dona de um corpo escultural e bonito, Zav diz que o segredo é amor-próprio, gostar do seu corpo e se cuidar sempre.

“Já estou nos 40, mas pareço uma jovem de 20. Eu faço exercício, cuido da minha pele, controlo a alimentação. Mas estes cuidados todos vêm do amor que tenho por mim, da minha auto estima”, revelou a artista.

Já no fim da conversa, Zav prometeu que irá lançar dois vídeo-clips, mas não avançou datas.


 


 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-06-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa402