O País Online - A verdade como notícia

Segunda-feira
29 de Maio
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura Ivan Mazuze participa no Jazztage Festival na Alemanha

Ivan Mazuze participa no Jazztage Festival na Alemanha

Saxofonista moçambicano é figura de cartaz do Festival alemão

 

Pela primeira vez, o saxofonista moçambicano Ivan Mazuze vai escalar Alemanha para actuação. O instrumentista e compositor vai se estrear na cidade de Gorlitz, (a 2 horas de Berlin).

Mazuze participa na edição 22 do Jazztage Gorlitz Festival 2017, já no próximo sábado.

O músico não só participa neste festival mas é também figura de cartaz do concerto, e sobe ao palco muito bem acompanhado. O quinteto que vai espalhar seu charme na Alemanha inclui artistas de renome da França, Itália e Noruega e é constituído para além do Ivan por Linley Marthe da Franca, Enrico Zanisi - piano acústico, Bjørn Vidar Solli – guitarra, Raciel Torres – bateria.

Nas suas aparições, Ivan Mazuze tem sempre um elemento diferente no seu alenco, o que para o saxofonista é um estímulo. "É enriquecedor trabalhar com artistas diferentes de tempo em tempo, pois cada instrumentista traz uma expressão artística variada, progressiva, dinâmica e criativa de comunicação artística”, diz o saxofonista.

O instrumentista tem estado a levantar a bandeira de Moçambique pelo mundo fora, o que para o compositor é uma honra, “pois uma das grandes riquezas que o nosso país tem é a sua cultura e música diversificada. É com enorme prazer poder contribuir para a promoção da cultura, em particular da música moçambicana além-fronteiras.

O saxofonista continua a prestigiar os amantes da música com o seu álbum “Ubuntu” e considera que o repertório deste álbum dá a possibilidade de se explorar em várias dimensões conjuntas e interpretações variadas e é preciso frisar que este mesmo repertório será lançado num futuro breve num outro formato conjunto com uma interpretação artística diferente do que o original.

Recentemente, Mazuze teve duas aparições na Itália que foram bem-sucedidas e o resultado dessas aparições será a sua participação em outros festivais de música clássica e jazz durante os próximos dois meses com destaque para os festivais internacionais: Peperoncino Jazz Festival 2017 e Internacional Academy of Music Festival 2017 nas cidades da Toscana e Calabria respectivamente.

 

 

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -29-05-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 398