O País Online - A verdade como notícia

Segunda-feira
29 de Maio
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura 130 músicos cantam para Maputo na abertura da Temporada de Música Clássica

130 músicos cantam para Maputo na abertura da Temporada de Música Clássica

Xixel Langa fez o público render-se ao poder da sua voz

 

A noite de terça-feira, na cidade das acácias, foi brindada com música erudita. A orquestra Xiquitsi levou ao palco mais de 130 músicos para dar os parabéns à cidade capital pelo 130º aniversário, que se apro-xima. O espectáculo, igualmente, deu abertura à primeira série da Temporada de Música Clássica de Ma-puto 2017.

Violinos, violas d’arco e violoncelos são alguns dos instrumentos que combinados à voz fizeram a sala lotada, do Centro Cultural da UEM, viajar durante duas horas.

A grande convidada da noite, Xixel Langa, como de praxe, fez o público render-se ao poder da sua voz, interpretando “Cidade Menina”. A composição de Mia Couto e Hortêncio Langa ganhou um arranjo especial ao ser tocada pela orquestra. Hortêncio Langa também participou na apresentação e não escondeu a sua satisfação por ver a sua obra reproduzida num estilo clássico.

Um dos momentos mais emocionantes do show  foi a interpretação de “Missa kyrie”, “Glória”, “Credo”, “Sanctos” e “Angnus Dei”, de Estevão Chissano. O compositor é aluno do Xiquitsi e estreou-se com uma “missa”.

Para a directora artística do projecto, Kika Materula, a apresentação enche de muito orgulho a todos membros do Xiquitsi.

A noite seguiu a dentro com a interpretação do tema “Halleluia”, de Haendel. O público, mais uma vez, levantou-se e deu uma longa salva de palmas aos 130 artistas que interpretaram com a mais perfeita sintonia o clássico.

Mas este não foi o fim. Havia ainda uma carta debaixo da manga. A maestrina, Kika Materula, orientou os seus músicos e saudaram Maputo com dois temas sagrados da Marrabenta: “Laurinda” e “Ngomara saia” foram o auge da festa. Levantada, a sala cantou e dançou para a cidade das acácias.

A primeira série da Temporada de Música Clássica continua a espalhar a classe em diferentes salas da cidade de Maputo até domingo.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -29-05-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa 398