O País Online - A verdade como notícia

Sexta-feira
22 de Setembro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura Dice apronta-se para lançar o seu primeiro Cd: “Maning Moze”

Dice apronta-se para lançar o seu primeiro Cd: “Maning Moze”

Rapper Dice convida a sua avó para participar do seu primeiro álbum

“Pode começar”. São as últimas palavras ditas por avó Carolina, no intro do álbum “maning Moze”, o primeiro do rapper moçambicano Dice Sitoe. Na composição, a avó de Dice faz uma oração pedindo bênçãos para o neto e para os demais artistas e os encoraja a levarem a música de Moçambique além-fronteiras.

Segundo o rapper, a parceria incomum tem como objectivo resgatar a tradição, incentivando aos jovens a não terem vergonha de mostrar quem realmente são. “Em Moçambique temos muitos ritmos e não são explorados, pois há jovens que não acreditam naquele potencial cultural ou acham que não teriam aceitação fora do país, cantando o que é nosso. Então, estou aqui para mostrar que é possível fazer grandes coisas, explorando nossos estilos”, introduziu.

O álbum “Maning moze” – que significa muito moçambicano na gíria local – está carregado de muito significado para Rapper, pois, para além de ser o primeiro, as músicas que o compõem são todas a capela.

Para os admiradores de Dice, que estão à espera de ritmos como o pop e o R&B, o álbum tem tudo menos isso. “Os meus fãs vão encontrar o Dice de sempre, com freestyles. Essencialmente este trabalho é um reflexo do meu crescimento”, justificou.

Para enriquecer o projecto de valorização da cultura nacional, as participações são, apenas, de artistas de música ligeira e estes cantam em línguas locais, como o xichangana e emakuwa. Um exemplo é o single “manda freestyle”, fruto da parceria com o cantor Mabermuda. A música é no estilo makwaela e Mabermuda faz os corros em xichangana. 

No que refere aos temas, o trabalho aborda aspectos sociais, como é o caso da faixa “Combustível”. “No CD, falo dos problemas que estamos a viver e faço uma chamada de atenção”, frisou.

O álbum terá nove faixas e a produção esteve a cargo do próprio artista. A perspectiva de lançamento é para o mês de Setembro.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -22-09-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa414