O País Online - A verdade como notícia

Domingo
23 de Julho
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura Maputo conhece “Portugueses do Soho”

Maputo conhece “Portugueses do Soho”

Filme “Portugueses do Soho” será exibido no Cinema Scala, em Maputp

 

Já passou por vários países. Finalmente, o filme “Portugueses do Soho” será exibido no Cinema Scala, em Maputp, a partir das 18h.

O documentário “Portugueses do Soho - Uma história que mudou a geografia” é um filme de Ana Miranda com a produção do Arte Institute que conta a história dos emigrantes portugueses que chegaram ao Soho após a segunda Guerra Mundial. Através de sua história, descobrimos a história deste bairro, bem no coração de Manhattan e da cidade de Nova York. Este documentário visa ser a voz e o registo inédito da vida destes portugueses, dando a conhecer a portugueses e americanos uma presença desconhecida por muitos.

A banda sonora do filme é da autoria da cantora Rita RedShoes e o escritor José Luís Peixoto foi o autor dos textos do filme e o narrador dos mesmos.

A realizadora do filme Ana Ventura Miranda estará presente na exibição. Em seis anos de existência, o Arte Institute já promoveu mais de 700 artistas e apresentou eventos em 57 cidades de 24 países, nos cinco continentes. “Organizamos até agora 307 eventos em todo o mundo”, refere o comunicado enviado à nossa Redacção.

 

Portugueses do Soho é exibido pelo NYPSFF

O NY Portuguese Short Film Festival (NYPSFF), organizado pela primeira vez em Junho de 2011, foi o primeiro festival de curtas-metragens portuguesas nos Estados Unidos. O Festival mostra o trabalho da nova geração de jovens realizadores portugueses. Ao organizar o Festival anualmente, em vários países, o Arte Institute pretende ampliar e conquistar novos públicos para o cinema português, em todo o mundo.

A Directora do Arte Institute, organização responsável pelo Festival, afirma que “O NY Portuguese Short Film Festival tem sido uma grande montra para o cinema contemporâneo português e tem aberto portas aos novos realizadores nacionais em termos de promoção e divulgação das suas curtas-metragens até mesmo para participarem noutros festivais internacionais“.

O NY Portuguese Short Film Festival já passou por todos os continentes, 21 países e 44 cidades: Nova Iorque, New Bedford, São Francisco, Sausalito, Berkeley, Providence e Rhode Island nos Estados Unidos; Lisboa, Porto e Cascais em Portugal; Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília no Brasil; Sidney na Austrália; Joanesburgo na África do Sul; Luanda em Angola; Berlim na Alemanha; Vancouver, Toronto, Ottawa, Montreal e Kingston no Canadá; Macau na República Popular da China; Paris em França, Malabo na Guiné Equatorial; Nova Deli, Chennai, Ahmedabad, Goa, Calcutá e Chandigarh na Índia; Nairobi no Quénia; Maputo em Moçambique; Varsóvia, Cracóvia, Poznan, Wroclaw e Lublin na Polónia; Brno na República Checa; Londres no Reino Unido; Szeged na Hungria, Bucareste na Roménia, Dacar no Senegal e Banguecoque na Tailândia.

As curtas-metragens foram seleccionadas e submetidas à apreciação de um Júri composto por figuras do meio cinematográfico Português, Brasileiro e Americano; como Rúben Alves (Realizador), Márcio Miranda Perez (Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo) e Don Cato (Realizador).

 

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-07-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa401