O País Online - A verdade como notícia

Sábado
21 de Outubro
Tamanho do texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Início Cultura Cultura Aldino Muianga voa com “Asas quebradas” pela Cavalo do Mar

Aldino Muianga voa com “Asas quebradas” pela Cavalo do Mar

Novo livro de Aldino Muianga lançado a 3 de Outubro

É um dos grandes escritores da literatura moçambicana. Em conjunto, os seus 15 livros contribuem para preservar as peripécias e os contextos da recente História do país. Se em O domador de burros e outros contos a sua criatividade capta a imagem suburbana de Maputo, em Nghamula, o homem do tchova ou o eclipse de um cidadão regista os tramas de uma guerra que custou muitas lágrimas aos moçambicanos. É este o tipo de escrita que caracteriza a obra de Aldino Muianga, um autor voltado à sua terra e aos seus. É este o autor que vai proporcionar mais uma viagem literária aos seus leitores. Tudo com encontro marcado, hora e local.

O pretexto para o embarque na viagem que vai iniciar no próximo dia 3 de Outubro, com o novo lançamento?, nem mais, Asas – mas – quebradas, livro que, na percepção do apresentador, Aurélio Cuna, professor universitário que bem conhece a obra de Muianga, “retrata vivências da parte Sul de Moçambique, mais viradas para os espaços rurais e urbanos, como caracteriza a escrita do autor”. Neste caso, com esse movimento campo-cidade que opera transformações nas personagens, porque quem sai de um espaço para outro ganha nova forma de ser e estar. Mas, na narrativa, a certa altura, mesmo depois do movimento consumado, é invertido com pretensão de se recuperar tudo e um pouco relacionado com as origens deixadas no espaço rural.

Asas quebradas será lançada a partir das 17:30h, no Auditório do BCI, na cidade de Maputo. De acordo com a Cavalo do Mar, editora pela qual é publicada a obra, a cerimónia de lançamento vai incluir uma sessão de leitura encenada, de Rogério Manjate, autor de Cicatriz encarnada, lançada recentemente. Ainda de acordo com a editora que tem publicado vários novos autores da literatura moçambicana, o encontro do dia 3 de Outubro é um pretexto para “celebrar os 30 anos de produção literária do autor [Aldino Muianga estreou-se em livro em 1987, um ano depois de publicar seu primeiro conto na revista Tempo: “A vingança de Macandza”], que este ano é o escritor homenageado na Feira do Livro de Maputo”.

Asas quebradas é o segundo texto narrativo publicado pela editora Cavalo do Mar, depois de O mundo que queremos gaguejar de cor, de Pedro Pereira Lopes. Ambos os livros fazem parte da colecção “Pelagem negra”.

 

"Moçambique tem tudo para ser uma potência de África e do mundo.

Tem riqueza que chega para todos. Falta é de inteligências."

 

Adelino Timóteo


publicidade

Edição Impressa e O Tempo

 Edição  O Tempo

 Edição Impressa -20-10-2017

Impressa

 

Maputo

 

Inhambane

 Beira
 

Nampula

 
 

Edição Impressa420